Sunday, October 01, 2006

Image Hosted by ImageShack.us
Valores decadentes.
-
Já lá vai o tempo em que os mais idosos eram respeitados e a sua opinião era considerada com atenção. Correcção: em algumas culturas deste planeta, eles ainda são líderes. Os detentores da sabedoria, do conhecimento.
Hoje em dia, dão-lhes um baralho de cartas e mandam-nos ir para o jardim. Quando não os internam nos lares - contentores de pessoas - e nunca mais os vão ver, ou se vão é somente em datas especiais, tipo; aniversário.
-
Este assunto diz-me muito porque tive duas avós maravilhosas. Uma delas morreu há pouco tempo. Sempre lhe demos todo o nosso amor e ela não era tratada como uma atrasada mental, até porque se o fizéssemos , ela dizia-nos das boas. Era uma ruivinha rija.
Por ter dado tanto amor à minha avó, não só eu , a família toda. Fui criada com a noção de que os mais idosos são para acarinhar, estimar e respeitar.
-
Aqui começam os problemas. O governo não respeita os nossos idosos que têm pensões de miséria. Mas o que me custa, custa mesmo, é verificar dentro do seio das famílias, que estas não respeitam os idosos. Estes são uma chatice. Os adolescentes - a maior parte - não querem saber , os pais não perguntam , impõem aos idosos o que querem. É triste.
-
Este texto não chega àqueles que deveria. Infelizmente. A esses eu diria que os "velhos" viram-vos crescer, cuidaram de vocês, ajudaram com os vossos filhos, enquanto tentavam viver a sua própria vida. Não se joga no lixo sentimentos que um dia vos salvaram do caos. Não se atira para um canto o amor que vos foi dado a custo zero. Tenham vergonha, retribuam.
-
Só quero que não se esqueçam de uma coisa.
Daqui a uns anos, eles vão ser vocês!

72 Comments:

At 6:05 AM, Blogger Luzbel Guerrero said...

Tremendo! mais é assim. No ano 81' do século XX, Joan Manuel Serrat diz numa canção:
..E que aos velhos sê-lhes afasta depois de termos servido bem.
Gostei muito do seu post e do magma que o produz. Buenas noches.

 
At 12:59 PM, Blogger pedro oliveira said...

«Todos caminhamos para a velhice, que saibamos construir/proporcionar uma velhice digna, activa, útil e necessária às pessoas que nos deram tanto.
Os velhos de hoje são as crianças de ontem.
Nós somos os velhos de amanhã.
Procuremos, pois, proporcionar aos nossos velhos uma velhice confortável para que não se sintam um fardo mas sim transmissores de cultura.
Um velho, cada velho é muito mais importante que um quilómetro de estrada alcatroada.»

Aquilo que está entre aspas é parte do meu «post» nº5 (Julho de 2005).
Acreditava e acredito que os velhos possuem a sabedoria de quem já viveu aquilo que nos falta viver.
Eles já tiveram o sangue a ferver nas veias, amaram, tiveram ilusões e desilusões... sabem que o mais importante é o tempo que lhes falta a eles, que nos sobra a nós.

 
At 5:34 PM, Anonymous Fernando said...

Lindo!!!!!!
Também eu tive a sorte de ter avós e uma bisavó e respectivo bisavô!!!!!
Tandas histórias que me contaram... Da vida e de encantar... Dos reis.. da republica.. Da I G.Guerra... E... tantas tantas... tudo em exclusivo!!!!!
Tenho saudades!!!!!!

 
At 8:46 PM, Blogger menir said...

Com muita pena minha já não tenho nenhum avô nem nenhuma avó. Mas enquanto os tive fizeram parte da minha vida de uma forma próxima, embora não residíssemos nas mesmas localidades. Se havia algum problema de saude ou outra coisa qualquer, a família deslocava-se em peso para ajudar a resolver ou a dar apoio, nunca mas nunca nos passou pela cabeça por em causa a independência dessa pessoa. Quando o meu ultimo avô chegou a uma idade mais avançada, passava o inverno conosco e o verão na sua casa, casa essa que sempre foi o local de férias familiar. Tenho muitas saudades dele, das histórias que contava e de olhar para o mapa das suas viagens (nem que eu passe muitos anos a viajar lá chegarei). Belo tema, cara alien.

 
At 9:53 PM, Blogger hole in my vein said...

Sim senhor, o respeito é bonito.... mas devo eu respeitar aqueles que deixaram uma herança de merda???? Não são todos culpados, é verdade. Mas não levamos nós, pessoas que são o futuro do país, com o carimbo de má geração??? Quando foi a geração desses senhores que deixou o nosso país assim!!! São apenas algumas perguntas! Eu respeito, mas não me esqueço. Claro que há pessoas idosas que merecem respeito e a questão de como são tratados depende apenas das suas famílias e das pesoas que são!

 
At 10:50 PM, Blogger SA said...

tens toda a razão , os idosos merecem respeito e amor, aidna bem que na tua família esses valores são tidos em conta. aflige um pouco as noticias de que ha idosos vitimas de violência.

 
At 11:49 PM, Blogger Jo§e said...

O problema hoje em dia é que quase não há respeito por nada nem ninguém.

Uma boa semana

 
At 12:22 AM, Blogger Dora said...

Esta imagem está demais!!!
5 estrelas!

Eu ainda sou daquelas poucas pessoas que tem respeito pelos mais velhos.

 
At 12:41 AM, Blogger NoKas said...

Mas que raio... porque é que a velhice é considerada invalidez? Desculpem-me, mas achoq ue parte do problema é cultural! Caramba, lá pq tenho mais de 60 anos deixo de ser boa para fazer as coisas que sempre gostei de fazer? Os velhinhos deixam-se muitas vezes levar pela corrente: já não sirvo para nada, fico em casa e não saio, e lar é coisa que eu não quero... etc etc.... e estas coisas uma bola de neve alimentada por toda uma sociedade sedenta de categorizar pessoas e de pôr a um canto o que mais incomoda... na coreia do norte não há velhos nas cidades...desaparecem! misteriosamente.... olhem que nós não estamos muito longe disso!

Pois bem:
1) Caraças! Idade não é invalidez! Se não podemos fazer o pino, corremos, se não pudermos correr, andamos. Vários estudos mostram que a musculatura de pessoas idosas continua a desenvolver-se e que mesmo começando tarde (imaginem, com 70 anos), podemos voltar a ficar relativamente em forma e ter uma vida mais saudavel. IMPORTANTE: não parar! Nunca, jamais!
2) mentalmente a mesma coisa. Fazemos dos mais velhos mais chéchés do que alguma vez eles pudessem ser. Leiam, se não souberem ler, cantem, façam parte de grupos corais, vão ao cinema, mexam-se mesmo, visitem museus, viagem, arranjem passatempos. Os reformados amigos dos meus pais são as pessoas mais bem dispostas que conheço: deixaram de ter aquela côr amarela típica dos trabalhadores de escritório das grandes cidades, estão felicíssimos da vida, têm ocupação e não é um baralho de cartaz ou um jogo de xadrez na praça! Haja paciência!
3) Lar não é o fim do mundo. Há lares qualificados com óptimas condições, enfermeiros de serviço, acompanhantes qualificados. Claro que é preciso ter cuidado, como qualquer outro sítio. Mas cabe-nos a nós exigirmos o melhor e denunciar as coisas más. Muitos lares proporcionam a pessoas idosas muito maior qualidade de vida do que se tivessem em casa dos filhos, passando dias e dias sozinhos porque os filhos e netos têm que estar fora de casa. Além disso há várias modalidades alternativas, há visitas a casa, há centros de dia.

Mas não se rezignem. Não se entreguem à doença, à solidão. Conheço tanta gente feliz e contente com a idade que têm. Nos países nórdicos não há inválidos! As pessoas lá conhecem o seu papel na sociedade. Acho mesmo que nós aqui no sul temos que melhorar conceitos antes de exigirmos certas coisas ao estado. Começa na atitude de cada um. Só depois teremos autoridade moral para fazermos exigências.

Alien, tu picas a malta e depois como resposta tens comentários maiores que o teu post!

:p bjokas

 
At 1:29 AM, Blogger C said...

Daqui a uns anos quando eu for um jarreta a tresandar a bafio, pó talco, mijo e naftalina das duas uma: ou sou rico o suficiente para passar os dias enfrascados em whisky com uma enfermeira a massajar o meu coiro inutil e flácido, ou então peço para me darem uma marretada na cabeça. Nem pensar que vou ser um desses jarretas maldispostos com bicos de papagaio que andam de autocarro a dizer "esta juventude está perdida..".
C
Ps: Sugestões Homer Simpson: Que tal transformarmos os velhos me proteínas?

 
At 3:12 AM, Blogger Alien David Sousa said...

Luz, antes de mais, fui ao teu BLOG no entanto o espanhol não é para mim :(
Quanto ao teu comentário, é essa a ideia. São colocados de lado depois de terem dado o seu melhor.




Pedro, nós que andávamos sempre às turras parece que crescemos ;)
O teu comentário diz tudo.


Fernando, tiveste sorte. Muitos recusam essa sorte.


Menir, tu és daquelas ( como eu) que podemos ter o luxo de os recordar de forma carinhosa e isso não tem preço.


Hole ( covinhas), pergunta: tiveste avó ou avô?
O que é que TU estás a fazer pelo pais para seres respeitado?
Desculpa, são 2 perguntas.



Sa, há...e isso dá-me a volta ao estômago. Porque é fácil maltratar uma pessoa que não se pode defender, é o mesmo que atacar uma criança.



José, também passa por aí.


Dora, todos devíamos de ter.


Nokas, eu concordo contigo. O problema é que na teoria resulta melhor do que na pratica.
Eu não vejo as "tais" famílias a que me refiro a encorajar os idosos a encarar a vida dessa forma. Pelo contrario, deitam-nos abaixo se for preciso.
Gostei do comentário.
Eu pico, e gosto da resposta :D




C, eu faço-te aqui uma promessa. Eu mesma te darei uma marretada na cabeça.;)lol

 
At 3:44 AM, Blogger 1/2Kg de Broa said...

E a pobre da minha avó com 90 anos ainda me faz o almoço! Não é uma fonte de conselhos, mas gosta de dar duas de treta comigo ás 2 da manha, ou até quando chego perto das 5 e ela está acordada e me ouve chegar ainda me diz num tom irónico: "bom dia!"
É do melhor. E há sempre a moedinha para o sumol.

 
At 4:23 AM, Blogger Casemiro dos Plásticos said...

os idosos ensinam-nos coisas e tal portanto respeito porque um dia também o queremos...

 
At 4:28 AM, Blogger Dr Garcia said...

Peço desculpas pelos comentários do C, ele foi criado através de combustão espontanea, é filho de um Deus louco e neurótico.
Dr Garcia

 
At 5:35 AM, Blogger Å®t_Øf_£övë said...

Simplesmente adorei este texto. Concordo inteiramente com tudo que nele é dito.
Infelizmente a sociedade cada vez põe os idosos mais de lado, e cada vez se tem menos valores. Com as coisas a continuarem assim, não sei onde iremos parar... talvez o melhor será mudar para algum planeta bem longe.
Bjs.

 
At 12:45 PM, Blogger Zorze said...

Este assunto é um dos que me deixa verdadeiramente deprimido; *, primo amarelo

 
At 2:20 PM, Blogger Bolacha de Aveia said...

De mim, concerteza não há nada a apontar como mal que tenha feito a idosos, aliás muito pelo contrário.

A minha falecida avó, que praticamente me criou quando chegava da escola e adorava as suas sandes de tulicreme, surgiu com Alzeimer. Eu, na altura com 12 anos, nas minhas férias escolares, em vez de ir para a praia e desbundar com os amigos, fiquei todo o verão em casa, a cuidar dela.

Quando as aulas recomeçaram, e ela não podia ficar sozinha em casa tivémos de a colocar naquilo a que chamas "contentor de pessoas", designação que discordo, porque eu e a minha mãe iamos visitá-la todos os Sábados, mesmo quando ela deixou de nos conhecer.

Toda esta história tem um quê de sofrimento. Pelo menos para mim. Eu que sei o que ela sofreu, que a acompanhei na saúde e na doença. É claro que houve gente na família, que nunca se preocupou. Aliás, perocuparam-se no final, quando havia partilhas a fazer.

Mas com isto posto de parte, porque não havemos de guardar rancores de nada, sinto que ela nunca teve sozinha. E agora também não está, está aqui, todos os dias, a aquecer-me o coração.

(Nota: em vez de falarmos nãos seria melhor agirmos? eu sei que há muitos idosos sozinhos em lares, e durante muitos anos fiz voluntariado de animação num lar aqui na batalha. Mais. ainda estive numa casa de saúde, com mulheres com todo o tipo de disturbios mentais, tb em voluntariado. É nestas pequenas coisas que fazemos a diferença quando as palavras não chegam, e julgo estarmos todos fartos de palavras, vamos agir?)

 
At 2:40 PM, Blogger Visi said...

UM VALENTE PUXÃO DE ORELHAS!!!

mas sabes que esta atitude esrtá ,acima de tudo, poruqe A SAUDE FISICA E MENTAL começa a deixá-los(nos)...ou seja, se forem uns velhotes com energia e que "AINDA SABEM O QUE ESTAÃO A DIZER" são uns fixes, uns queridos...tal como qualquer outra pessoa, independentemente da idade, se não for "UTIL", CAPAZ,SE FOR DEPENDENTE, ai são tambem tratados com indeferença e passam a "estar a mais".


Este é para mim o maior factor independeNemente da idade: SE NÃO SE É VÁLIDO OU UTIL, SE NOS CAUSA TRANSTORNO E NOS "ROUBA" O PRECIOSO TEMPO...É DESCARTÁVEL!

È a nossa actual sociedade!

Os idosos são as PESSOAS MAIS VALIOSAS, NO ENTANTO, TÃO DESVALORIZADAS.Os "mais novos" vão aprender uma grande lição na sua caminhada...quando lá chegarem, vão estar tão arrepndidos que o tempo não mais voltará e aí é que serão "elas"...o peso vai ser o maior inimigo!

 
At 2:41 PM, Blogger Visi said...

...o peso da consciência!

 
At 2:46 PM, Blogger Barão da Tróia II said...

A minha família é uma daquelas famílias à antiga, pobre e tradicional, onde todos g«brigam com todos mas aí de quem beliscar algum de nós. A morte e a velhice eram vividas na família, quando a minha bisavó morreu eu tinha aí 9 10 anos, todos os netos e bisnetos mesmo a minhã irma que tinha 3 anitos foram ver a morta, porquê. Porque o respeito que se lhe devia em vida teria de continuar depois de morta, foi tão acarinhada em vida como hoje é a sua memória, mas isto vai-se perdendo, a maioria da spessoas nem pensa que vai ser idoso. Excelente post, boa semana.

 
At 2:52 PM, Blogger O Monarca said...

Completamente de acordo na questão do respeito e da reverência de quem por muito já passou.

Mas há bons velhos e maus velhos. E há alguns de facto que nos deixaram uma má herança. E são muito poucos aqueles que naquela idade mantêem uma flexibilidade de atitude que os permita ser aceites. Porque é frequente eles serem postos de parte, simplesmente porque não acompanham os tempos.

Tudo bem que os tempos não são muito adequados à gente de 3ª idade e, sinceramente, acho que devíamos todos viver bem mais devagar (há demasiado que nos escapa actualmente, mesmo com esta tecnologia toda), mas as mentalidades precisam de se ajustar e também é preciso saber-se ser velhinho.

Eu cá, quando chegar a minha hora, vou dar uma de louco e vou para a rua nu anunciar o fim do mundo!

Nu, nu, não. Levo um cachecol que no tempo frio sou muito atacadinho da garganta :P

Bom dia, com nonsense, cortesia aqui do chato!

Beijos.

 
At 3:06 PM, Blogger Catarino said...

Pois é!Eles são tratados como objectos repudiantes e que conem etr bem longe para não nos contagiar com a sua doença (a velhice)!
Mas, sabes, a minha mãe trabalha num lar (bem grande) e diz que nunca viu tanto como agora pessoas novas a irem visitar os avôs e aestar com eles muito tempo...É estranho ams é verdade e olha que ela já trabalha nisso há 18 anos...
beijo

 
At 4:07 PM, Blogger Tuche said...

Amiga fantástico este post e sobre este assunto posso dizer que felizmente nasci no seio de uma familia que é totalmente contra estes ditos Lares e que os mais velhos são e foram muito respeitados, infelizmente já não tenho avós paternos nem maternos mas os últimos anos de vida deles foi passada com todos os filhos e netos,foi a solução que por exemplo nos caso dos meus avós paternos como são 4 filhos eles passavam 3 meses em casa de cada um foi assim até ao dia em que partiram.
Hoje em dia penso muitas vezes que me assusta ver os meus pais envelhecer e algumas doenças começam a surgir próprias da idade, eu mesma passo cada vez mais tempo ao lado deles, tenho casa própria mas fico maior parte do meu tempo com eles até porque a milha filha de 16 meses fica com eles o dia todo enquanto vou trabalhar, hoje o que faço e faço com amor é o minimo comparando com tudo e todo o amor que eles me deram até hoje.

Beijos e boa semana

 
At 5:05 PM, Blogger Karl Macx said...

A sociedade actual, em relação a este tema, é um pouco como as pilhas: bipolar.
Ainda tenho uma avó viva, que é uma mulher de armas, em cujas rugas do rosto estão cravadas as marcas de uma vida de sacrifício, em cujos olhos mora uma tristeza melancólica, não pelo que foi, mas pelo que podia ter sido, em cujas mãos a minha mãe e os meus tios encontraram a força do carácter e, porque não, a força do castigo, porque a vida não é um mar de rosas.
É a minha avó. É a mãe da minha mãe. É a minha segunda mãe. Não merece ser descartável e não o é, porque tem uma família que a ama. Eis o segredo. Quantos não são os filhos desnaturados para os quais os pais, com o avançar da idade, se tornam empecilhos? Quantos não encontram como única solução colocar idosos em "lares", perdão, casas de correcção para velhos?
Poderão vir com a desculpa do "não tenho tempo...". E por acaso já se perguntaram se eles tinham tempo para vos tratar quando estavam doentes, para vos ensinar a andar de bicicleta, para vos acolher e aconselhar quando as coisas não corriam bem?

Por outro lado, temos instituições que sobrevalorizam o papel do idoso na sociedade (só assim se compreende trabalhar até aos 65 anos), bem como temos idosos que, como muitas pessoas novas, são, por vezes, a reincarnação do Anti-Cristo. São as "velhas" e os "velhos" que vão para os bancos e para as finanças bem cedo de manhã e durante a hora do almoço, apesar de terem o dia todo livre. São os "velhos" e as "velhas" que enchem os autocarros em hora de ponta, sem sequer pensarem nas pessoas que vão para casa cansadas de trabalhar ( e de descontar para que eles possam ter uma reforma condigna...) e que só querem um pouco de paz e sossego.
Eu entendo a posição desses "velhos" e "velhas": talvez se tivessem em casa algo onde se agarrarem nas horas de solidão não fossem assim. A minha avó tem a família. E os outros, têm o quê?

 
At 6:12 PM, Blogger Haddock said...

É miserável, de facto. Muita memória curta. Muito egoísmo. Muita impaciência. E muito medo, também.

 
At 6:23 PM, Blogger marta r said...

Ser velho hoje em dia, é um risco, quase uma vergonha.
Já para não falar do aumento da violência sobre os idosos no seio da sua própria família.

 
At 6:53 PM, Blogger NoKas said...

Alien DS: é uma culpa, melhor, uma responsabilidade generalizada, dos filhos, dos pais, dos políticos, de todos, da comunicação social... Alguém tem que quebrar o círculo. Mas acho que também há uma responsabilidade pessoal e individual! Se nós agora tivermos consciência que quando formos mais velhos não seremos inúteis, se calhar quando lá chegarmos não nos tratarão como tal, não é?

 
At 8:45 PM, Blogger Visi said...

Há uma coisa que me incomoda e porque tenho isto na cabeça, faz-me confusão:(atenção, não bem informada sobre este assunto)


As aposentadoria para quem não tem recursos finaceiros (palavra bonitas para "não tem dinheiro!")
é uma coisa terrivel.Para quem não tem netos ou tem mas está PRIVADO de os ver ou de ter uma Partilha de convivencia com eles TORNA-SE UM TORMENTO.

Não deveria haver projectos de insercção social para idosos que gostassem de partilhar os seus valores e amor ás crianças que estão em lares?

DESCULPEM-ME MAS ISTO DEIXA TÃO INDIGNADA! AS CRIANÇAS EM LARES PROVAVELMENTE CRESCEM SEM O AFECTO PATERNO (É OBVIO)NÃO TÊM FAMILIA.TER UM TECTO E COMIDA NÃO É SUFICIENTE PARA UMA CRIANÇA. É INDISPENSALVEL O CARINHO DE UM COLO, O ACONCHEGO DO SEIO DE UMA MAE OU AVÓ, A FORÇA E ORIENTÇÃO D UM AVÔ....SERÁ QUE NÃO SERIA POSSIVEL JUNTAR O UTIL AO AGRADÁVEL E CRIAREM OPORTUNIDADES DE VISITAS A ESSES "AVOS" SEM NETOS E QUE GOSTARIAM DE VIR A DAR UM POUCO DE SI???

TODAS AS CRIANÇAS NECESSITAM DE AVÓS E TODOS OS VELHOTES NECESSITAM DE CRIANÇAS!!!!!


ESTE É O MEU GRITO SURDO-MUDO PARA ESTE ASSUNTO.É URGENTE CRIAR OPORTUNIDADES PARA ESTA PESSOAS....sentiriam-se uteis e por conseguinte sentir-se-iam mais felizes e fariam muitoas tambem mais felizes!

 
At 9:26 PM, Blogger Alien David Sousa said...

1/2Kg de broa, a tua avó parece o máximo. Só a última parte da moeda para o sumol é que não acreditei ;) acredito que ela te dê a moeda...


Case, é isso mesmo!


Dr Garcia ,não tem de forma alguma de pedir desculpa pelo comportamento do C. Não a mim. Eu já vos conheço e sei que o Dr Garcia tenta incutir valores no "C" desde à muito, mas em vão. Ele é assim, acho eu...o Dr é o senhor.
Vá olhando por ele para que não se magoe Dr Garcia.
Fui um prazer voltar a falar consigo passado tanto tempo.
Um bj




Å®t_Øf_£övë, vocês não cabem todos na minha nave! :O



Zorze,meu primo querido, um beijo.


Bolacha, primeiro que tudo: há situações onde é impossível ter o idoso em casa. Isto mencionando os contentores.
No final da vida da minha avó ela passou-o num hospital e foi de mão dada comigo que faleceu. Percebo-te bem.

ADMIRO-TE PELO QUE JÁ FIZES-TE E ÉS UM EXEMPLO. LER A ÚLTIMA PARTE DO TEU COMENTÁRIO TALVEZ FAÇA ALGUÉM DAR UM PASSO.
obrigada
beijinhos



Visionária, concordo contigo. É óbvio. E sim, a vida passa depressa eles vão lá chegar mais rápido do que pensam.
bjs



Barão, excelente comentário. Sim, realmente hoje em dia as coisas já não se passam assim.
bjs


Monarca " Eu cá, quando chegar a minha hora, vou dar uma de louco e vou para a rua nu anunciar o fim do mundo!"

Espero já não estar por cá para ver as tuas misérias lol
bj



blackscorpion, se isso se passa em todos os lares, é uma GRANDE NOTICIA a que me deste. ACREDITA.
bjs



Tuché, " hoje o que faço e faço com amor é o mínimo comparando com tudo e todo o amor que eles me deram até hoje."

Esta frase para mim diz tudo sobre a forma como foste educada. Nem me precisavas ter contado a história dos teus avós. Excelente comentário.
um grande beijinho


Karl, se calhar os outros não têm nada. Isto é: têm uma família que é o mesmo que não ter.



Haddock, não foi preciso escreveres muito para dizeres tanto.



Marta, tens razão. E eu nem quero entrar por aí porque fico mal disposta fisicamente.


Nokas, de certa forma tens razão. Mas estás-te a esquecer que com a velhice vêm problemas físicos. Podes não mover um braço ,ter dificuldades em andar, estar marreca etc, entendes?
bjs do Alien DS :D



VISIONÁRIA, A TUA IDEIA É EXCELENTE.CONCORDO CONTIGO. PELO MENOS AQUELES IDOSOS QUE SE PODEM DESLOCAR, ACREDITO QUE IAM ADORAR TER "NETOS". ASSIM, COMO AS CRIANÇAS IRIAM ADORAR TER AVÓS.
SABES O QUE CHATEIA. É QUE DESDE QUE COMECEI ESTE BLOG E QUE DICUTIMOS TEMAS SÉRIOS, SURGIRAM IDEIAS EXCELENTES DESTES DEBATES E A MERDA É QUE ACABAM POR FICAR AQUI. NESTA CAIXA DE COMENTÁRIOS.
ESTA TUA IDEIA É PARA MIM DAS MELHORES QUE JÁ OUVI.
O problema é que se formos com ela à Câmara eles vão dizer que não tem recursos para os transportes e bla bla bla mil uma desculpas e é assim que este país é governado.
Um enorme beijo

 
At 9:27 PM, Blogger Alien David Sousa said...

1/2Kg de broa, a tua avó parece o máximo. Só a última parte da moeda para o sumol é que não acreditei ;) acredito que ela te dê a moeda...


Case, é isso mesmo!


Dr Garcia ,não tem de forma alguma de pedir desculpa pelo comportamento do C. Não a mim. Eu já vos conheço e sei que o Dr Garcia tenta incutir valores no "C" desde à muito, mas em vão. Ele é assim, acho eu...o Dr é o senhor.
Vá olhando por ele para que não se magoe Dr Garcia.
Fui um prazer voltar a falar consigo passado tanto tempo.
Um bj




Å®t_Øf_£övë, vocês não cabem todos na minha nave! :O



Zorze,meu primo querido, um beijo.


Bolacha, primeiro que tudo: há situações onde é impossível ter o idoso em casa. Isto mencionando os contentores.
No final da vida da minha avó ela passou-o num hospital e foi de mão dada comigo que faleceu. Percebo-te bem.

ADMIRO-TE PELO QUE JÁ FIZES-TE E ÉS UM EXEMPLO. LER A ÚLTIMA PARTE DO TEU COMENTÁRIO TALVEZ FAÇA ALGUÉM DAR UM PASSO.
obrigada
beijinhos



Visionária, concordo contigo. É óbvio. E sim, a vida passa depressa eles vão lá chegar mais rápido do que pensam.
bjs



Barão, excelente comentário. Sim, realmente hoje em dia as coisas já não se passam assim.
bjs


Monarca " Eu cá, quando chegar a minha hora, vou dar uma de louco e vou para a rua nu anunciar o fim do mundo!"

Espero já não estar por cá para ver as tuas misérias lol
bj



blackscorpion, se isso se passa em todos os lares, é uma GRANDE NOTICIA a que me deste. ACREDITA.
bjs



Tuché, " hoje o que faço e faço com amor é o mínimo comparando com tudo e todo o amor que eles me deram até hoje."

Esta frase para mim diz tudo sobre a forma como foste educada. Nem me precisavas ter contado a história dos teus avós. Excelente comentário.
um grande beijinho


Karl, se calhar os outros não têm nada. Isto é: têm uma família que é o mesmo que não ter.



Haddock, não foi preciso escreveres muito para dizeres tanto.



Marta, tens razão. E eu nem quero entrar por aí porque fico mal disposta fisicamente.


Nokas, de certa forma tens razão. Mas estás-te a esquecer que com a velhice vêm problemas físicos. Podes não mover um braço ,ter dificuldades em andar, estar marreca etc, entendes?
bjs do Alien DS :D



VISIONÁRIA, A TUA IDEIA É EXCELENTE.CONCORDO CONTIGO. PELO MENOS AQUELES IDOSOS QUE SE PODEM DESLOCAR, ACREDITO QUE IAM ADORAR TER "NETOS". ASSIM, COMO AS CRIANÇAS IRIAM ADORAR TER AVÓS.
SABES O QUE CHATEIA. É QUE DESDE QUE COMECEI ESTE BLOG E QUE DICUTIMOS TEMAS SÉRIOS, SURGIRAM IDEIAS EXCELENTES DESTES DEBATES E A MERDA É QUE ACABAM POR FICAR AQUI. NESTA CAIXA DE COMENTÁRIOS.
ESTA TUA IDEIA É PARA MIM DAS MELHORES QUE JÁ OUVI.
O problema é que se formos com ela à Câmara eles vão dizer que não tem recursos para os transportes e bla bla bla mil uma desculpas e é assim que este país é governado.
Um enorme beijo

 
At 9:51 PM, Blogger Visi said...

Obrigada pela tua opinião. Fiquei sensibilisada.

Devera haver um site para sugestões sociais!Esta iria certamente para lá!

Bjs

 
At 10:19 PM, Blogger Belzebu said...

Talvez porque tal como tu vivi com uma Avó excelente, que jamais aceitaria uma falta de respeito, até porque o merecia todo, eu cresci com uma enorme admiração pelas pessoas mais velhas e acima de tudo com muita curiosidade em aprender com elas!

Mas infelizmente esses valores não são transmitidos hoje em dia. As pessoas dizem que é falta de tempo mas eu diria que são educações deficientes!!!

Saudações infernais!!!

P.S. Para todos os que tratam mal os idosos devo dizer que tenho óptimas instalações aqui no Inferno!!!

eheheh!!!!

 
At 11:33 PM, Blogger hole in my vein said...

não, não tive avós... nunca os conheci!
Não faço muito pelo país, é verdade, mas pelo menos não alinho na falta de honestidade, seriedade; não me conformo com o que é injusto!
E depois tenho exemplos que são completamente absurdos... a verdadeira inutilidade!!!! As pessoas não podem dar como desculpa a idade para se tornarem inuteis! Mas isto sou eu... ninguém precisa de concordar!!!

 
At 12:30 AM, Blogger Cruzeiro said...

Alien,
Tal como tu eu também fui criada com esse valores, talvez por isso me esteja a custar tanto ultrapassar a morte do meu pai, e me tivesse custado tanto a partida dos meus avos, não entendo como se pode ter esse tipo de actitudes com pessoas que um dia deram o seu melhor por nós...resta-me dizer-te que faço minhas as tuas palavras...
Beijo

 
At 1:45 AM, Blogger aquelabruxa said...

eu sou uma das más... o meu avô, a segunda pessoa mais importante para mim quando eu era miúda (a primeira era a minha avó) mora no barreiro, eu vivo na holanda, ele não tem telefone, e a última vez que o vi percebi porque é que já há cinco anos que já não o visitava (a última vez que o vi foi há uns três anos). cheguei e toquei à campainha, ele abriu a porta de imediato, com uma esfregona na mão e pôs-se a lavar o chão da entrada. disse-me:
- a tua avó já morreu!
(a minha avó morreu quando eu tinha 12 anos, agora tenho 37)
e eu pensei "pronto, ficou maluquito de vez, nada a fazer"e disse-lhe:
- eu sei avô, mas vim para te visitar...
e ele respondeu:
-ah, então entra!
depois foi uma hora seguida de tareia de histórias, que ele e a namorada não pararam de contar, e chateavam-se para terem a vez. por um lado é cómico, por outro lado é uma carga emocional demasiado forte. nessa altura pensei "ele vende saúde, tem namorada, volto daqui a 5 anos outra vez".
é sempre horrível não saber se ele vive se morreu, se está bem se não, quando lhe escrevo costuma responder-me, mas isto tudo faz-me triste. lembro-me sempre de quando ele me dizia, quando eu era miúda:
- quando eu for velhinho não queres saber de mim para nada...
e sinto-me culpada. merda de vida.

 
At 2:29 AM, Blogger BÓLICE said...

Obrigado p'lo advertising, mas já'tou a tratar do assunto, nÉ?

jk e intÉ ó Gaja

=D

 
At 3:21 AM, Blogger Alien David Sousa said...

Belzebu,"Para todos os que tratam mal os idosos devo dizer que tenho óptimas instalações aqui no Inferno!!!" lol ADOREI!



Hole ( covinhas), se não fazes muito ou nada pelo país como podes criticar os idosos por não terem feito mais? Daqui a uns anos, também te vão criticar.
A idade não é uma desculpa para os idosos se tornarem inúteis um facto. Quando não conseguires andar porque os teus ossos estão deformados, vem falar comigo. Quando tiveres um AVC e metade do teu corpo ficar paralisado, vem falar comigo.
Quando a tua coluna te der dores e uma marreca, vem falar comigo. Quando perderes parte, ou a tua visão vem falar comigo.
Humanidade meu amigo. Humanidade. Ser velho não é ter 78 anos, é todas as doenças, problemas que isso acarreta.
Nenhum idoso te pede desculpa por ser idoso, quem lhes dera a eles terem a tua saúde meu amigo, a tua saúde e algum amor e carinho.




Cruzeiro, um GRANDE beijinho.


Aquelabruxa, e se tentares escrever. Tenta. Ou telefonar. Não estou aqui para julgar a vossa relação. Mas tenta, mais vale tarde do que nunca.
bjs



OK Bólice!

 
At 5:08 AM, Anonymous Fernando said...

Alien... e Visionária...
Não estas ideias não ficam aqui vão passando para quem as lê aqui... e depois para outros lados... E quem sabe onde chegam.... Hoje estou sonhador!!!!!

 
At 2:32 PM, Blogger Visi said...

Porque os debates são salutares, e porque vão surgindo ideias e opiniões, e porconseguinte estas vão gerando inter-ligação de valores que julgo poderem fazer uma grande marca no futuro - CONTRUIR PONTES PARA O FUTURO É NECESSÁRIO - gostaria DE SUGERIR O SEGUINTE:

A CRIAÇÃO DE UM BLOG PARA SUGESTÕES (SÉRIAS), IDEIAS PRÁTICAS PARA INVENÇÕES, PORQUE HÁ PESSOAS MUITO CRIATIVAS, ETC....onde todos os interessados podessem participar.


Beijos.HOJE DEDIQUEI UM POST A TODOS VÓS!

 
At 3:27 PM, Anonymous Anonymous said...

Das situações que mais confusão me mete é passar nos jardins públicos e ver todos aqueles idosos à espera não sei bem de quê… Não quero fazer anos muitas vezes para não ter de passar pela mesma situação…

 
At 5:22 PM, Blogger luz azul said...

já tinha tantas saudades de te visitar..................... , mas vejo que continuas..bem.........obrigada pela visita.....................e muitos muitos beijinhos........

 
At 7:12 PM, Blogger Kaos said...

Concordo contigo totalmente e também tenho a experiencia de cviver durante muitos anos com familiares de idade. Quantas lições de vida não me mostraram eles e que me fizeram aquilo que sou hoje. Numca ninguém da minha familia mais próxima foi engavetado num lar e assim espero que possa continuar a ser. (embora esta nova sociedade dê cada vez menos tempo a cada um de nós para poder estar com eles).
bjs

 
At 7:21 PM, Blogger Ludwig said...

Se não fossem eles, não estaríamos aqui...

 
At 7:36 PM, Blogger hole in my vein said...

Nada disso. Tas muito errada!

 
At 7:47 PM, Blogger Alien David Sousa said...

Fernando, acho que estás um pouco sonhador ;)mas..."o sonho comanda a vida"
bjs



Visionária, querida amiga. Já tentei fazer isso. Era o "Planetrix"mas acabou por morrer na areia.
As pessoas tem as suas vidas, trabalho, filhos, blogs, e mais um...rebentam....
Concordo contigo que TODOS os blogs de vez em quando deviam de abordar um tema mais " sério", mais social e revelante e, sim a troca de ideias é de salutar.
bjs



Araj, é! Mas todos nós, se não tivermos nenhuma fatalidade, vamos chegar lá.


Luz, de cada vez que me agradeceres uma visita levas com um tacho na cabeça!! ;) Eu vou ao teu blog tal como tu vens ao meu...é a mesma coisa!!!!
BJS



Kaos tivemos sorte. Muita sorte.
Devo-te uma visita ;)
bjs



Lud, nem mais!Curto e tão verdadeiro.

 
At 7:47 PM, Blogger Alien David Sousa said...

Hole ( covinhas) se estou errada, prova.

 
At 7:59 PM, Blogger tulipa_negra said...

tens toda a razão!!!! eu adoro a minha avó e, felizmente, sempre que vou a Coimbra passamos o fim-de-semana todos juntos...
gostei deste teu post

 
At 8:10 PM, Blogger Visi said...

upsss.vou-me embora, parece que vai aquecer por aqui!!!hihi....FUI


(mas virei ver o que se passou! ):|

 
At 9:13 PM, Blogger hole in my vein said...

Eu não preciso de provar. Estás a usar argumentos que em nada servem para o que eu tentei dizer. Se leres o primeiro comentário que fiz, eu apenas quero dizer que a ideia generalizada do respeito é errada. Ao contrário do que se diz por todo o lado! Porque toda a gente diz que trataria bem se tivesse que cuidar dos avós ou mesmos pais quando estes precisarem. Toda a gente diz que respeitaria as falatas de educação e os abusos dos mesmos, etc
O problema é o tempo verbal. Porque os idosos são respeitados. E têm o seu valor, mas ninguém atura determinados abusos! E sendo a vida dificil, é complicado ter que cuidar de idosos debaixo do nosso tecto! E muitas vezes isso não é entendido! Apenas quero dizer que isto não é bem assim como se pinta! Ideias generalizadas não significam ideias correctas!
Estou mais com o monarca que vê os dois lados! Analisei, claro, certo! E gostei da ideia de dar em laparoto.... estorvar e recusar compreender é que não!

 
At 9:21 PM, Blogger hole in my vein said...

Ah, e a bolacha também tem um comentário bom. E a ideia de voluntariado é boa. Apenas temos que ver que há pessoas vocacionadas para isso e outras não. Eu acho que não tenho, quanto a voluntariado da cruz vermelha sei que tenho. Se todos ajudarem nas respectivas vocações tudo fica mais agradável!!!!

 
At 10:35 PM, Blogger Alien David Sousa said...

Hole ( covinhas) tu é que estás errado e eu gostava que estivesses certo. Mas nem todos os idosos são respeitados. A maioria não o são e mais, muitos são abusados e maltratados fisicamente.
Concordo que seja dificil tratar deles debaixo do nosso tecto, são os dias de hoje que os tornam complicado.
Agora que te repondi diz-me uma coisa.
Este teu comentário, que é sensato...o que tem a ver com aquele que me fez pedir-te se não te importavas de alongar na tua opinião, falo deste:


"
Sim senhor, o respeito é bonito.... mas devo eu respeitar aqueles que deixaram uma herança de merda???? Não são todos culpados, é verdade. Mas não levamos nós, pessoas que são o futuro do país, com o carimbo de má geração??? Quando foi a geração desses senhores que deixou o nosso país assim!!! São apenas algumas perguntas! Eu respeito, mas não me esqueço. Claro que há pessoas idosas que merecem respeito e a questão de como são tratados depende apenas das suas famílias e das pesoas que são! "


Terão sido duas pessoas diferentes a escrevê-lo?
bjs

 
At 11:08 PM, Blogger The blogger X said...

beautiful image!!!!

 
At 11:45 PM, Blogger Rui said...

"Ser avô é ser pai duas vezes."
Gostei do post.

 
At 11:57 PM, Blogger Alien David Sousa said...

BX, não posso receber os créditos por essa ;)


Obrigada Rui :D

 
At 1:06 AM, Blogger jomaolme said...

Felizmente ainda tenho um avô e uma avó com mais ou menos 74 anos cada um e tenho muito, muito orgulho neles!! São daqueles velhos gaiteiros, passam a vida a passear...São "jovens" e agora é q curtem a vida!!
Num ano, passam 2 meses em casa...lol!! Pegam na sua caravanasinha e vão eles!!

Gostei muito do tema e concordo!
Um dia seremos nós e vamos querer ser bem tratados!!

Beijokas

 
At 2:37 AM, Blogger Alien David Sousa said...

Uau Jom, isso é que são avós. Só têm de aproveitar! :D Adorei ler o teu comentário.
Eu acredito que se os idosos tiveres os meios e a saude, eles até que sabem o que fazer com o tempo! :D
Bjs

 
At 9:00 AM, Blogger Thiago Forrest Gump said...

Muito bem dito! O ser humano é cruel por vezes! Mas se esquece que o tempo corre para todos!

Abraços

 
At 2:42 PM, Blogger O Monarca said...

Citando o Hole:

"Estou mais com o monarca que vê os dois lados!"

Também vens nu para a rua dizer: "Crl, qué dos meus balõengnz? Os ratess comerem-me os balõengz... Arrependam-se pecadores, pois Ele vê tudo, sabe tudo! Agora vai trabalhar!"

Ainda vivo com o meu avô. Senhor de 80 e quase 1 anos, com uma genica de meter inveja. Não é complicado viver com ele, porque é 100% autónomo, faz a vida dele como quer. E dá uma ajuda na casa fora de série.

Mas se fosse como a maioria dos idosos, não seria pêra doce. Simplesmente porque da forma como estão configuradas as coisas, não havia tempo para lhe dar atenção em condições.

O que me leva aos lares. O meu avô frequentemente vai a uma associação de idosos cá da cidade. Basicamente vai ter com os do tempo dele, da cultura dele, dos valores dele. Um lar permite também isso. Há lares bons e lares maus. Por norma um lar garante condições de saúde e providencia um contexto onde todos são de certa forma da mesma altura.

Agora se um idoso insiste em viver no passado, "no meu tempo... e no meu tempo é que...", é natural que se isole dos restantes, não aproveite o hoje, partilhando histórias e aprendendo coisas diferentes com outros igualmente sapientes.

Daí o saber-se ser velhinho. E saber deixar os idosos saberem ser velhinhos. Nisto o meu avô é um ás. Não se dá por vencido. Houve uma altura que foi tramado para ele habituar-se, mas agora anda porreiraço. Olho para ele e vejo-me a mim em partes. Vai tomar café com os amigos, contribui para a casa, por vezes mais que o resto da família, logo sente-se produtivo, útil, faz o que lhe apetece nos tempos livres. Nestes aspectos, a única diferença são cerca de 60 anos. Acredito que pudesse ser melhor.

Mas melhor pode ser sempre, independentemente da idade ou da condição. Ou seja, há sempre algo a fazer.

Reais beijos.

 
At 3:39 PM, Blogger Visi said...

Ora viva!!!

Esta criado onovo blog!Obrigada pelo apoio, foste fundamental!Se quiseres associar-te diz-me que enviarei os dados de acesso!

Beijos. Participa e divulga!

 
At 3:52 PM, Blogger @ said...

a minha mãe tem uma idade avançada...
Alien istoa ssim não dá...há quantos posts estamos de acordo, hum???

passei para deixar uns carinhos...

*** ***
*******
*****
***
*

 
At 3:53 PM, Blogger @ said...

...era um coração!

 
At 6:07 PM, Blogger Haddock said...

Já de fim de semana prolongado???

 
At 6:19 PM, Blogger Nomyia said...

Passei só para mandar os meus habituais 5 beijinhos. Recomeçam os trabalhos diminui o tempo bloguístico :( !Mas, vou passando por aqui sempre que tiver tempo. *****

 
At 7:02 PM, Blogger Alien David Sousa said...

Tiago, acho que é mesmo a nossa naturaza.


Monarca, concordo contigo em relação aos bons e maus lares. Mas sabes, tenho uma senhora amiga e andámos com ela a ver lares e a imagem com que fiquei foi muitom má.
Quanto ao salto que os velhinhos têm de dar para viverem no "nosso tempo" estou 100% de acordo, apesar de não ser pera doce.
Tens um avó ***** estrelas
bjs



Visi, vou passar por lá :D
bjs


ANA, se leres os comentáriosm mais a cima vais ver que não temos andado de acordo.
bjs
p.s obrigada pelo coração ;)



Haddock, nahhhhhhhhhh só uma vida complicada. E tu quando é que bebes esse whiskie ;)


Nomya, sabes que os teus "mitos urbanos" são um vicio para mim. Se não fores tu a passar por cá, serei eu a passar por lá :)
bjs grandes

 
At 11:11 PM, Blogger Alien8 said...

Mana,
Excelente texto, com o qual não posso deixar de concordar a 200%. Mais uma questão que nos devia levar a pensar que raio de sociedade estamos a "construir"...
E viva a "democracia"!
Saudações.

 
At 8:45 AM, Blogger ah e tal (c) said...

: )

 
At 9:26 PM, Blogger © JJCN 07 said...

E a velhice vêm bem depressa :(

Já é tempo de mudar (mudarmos)
esta situação!!!

Que tal começarmos aqui mesmo:

E construir uma "Casa dos Blogueiros" para a nossa velhice?

Vamos lá pessoal!!!

 
At 8:47 PM, Blogger hole in my vein said...

Esse comentário tem como objectivo perceber que não podemos só respeitar! Todos falamos em respeitar mas esqueçomo-nos de referir que nos respeitem... o que não pode ser. Já vi muitas situações tristes do género... e a culpa não é das pessoas novas! Respeito funciona nos dois sentidos! E não podemos fechar os olhos a isso...

 
At 11:47 PM, Blogger Alien David Sousa said...

Obrigada mano ALien8, os teus pratos andam a fazer com que engorde ;)


JJ, tipo a casa do Artista lol


Hole ( covinhas) tudo o que tinha para dizer , já o disse no comentário de cima.
bjs

 
At 5:57 PM, Blogger Ana said...

a perda de alguém querido é sempre complicado de conviver, mas infelizmente a morte é a unica coisa que temos garantida na nossa vida...
Axo que cada um de nós aprender a respeitar os mais velhos, assim como tb as crianças, porque ou já o fomos ou andamos a caminhar para la, as coisas vão mudando...

 
At 12:58 PM, Blogger H. said...

Ou em alguns casos eles já são nós, a diferença está no pacote... bem, entenda-se por pacote - embrulho - a diferença está no embrulho e não na mente, verificando-se cada vez mais o inversamente proporcional.

Velhos são os trapos!!!

 
At 11:52 PM, Blogger Alien David Sousa said...

Ana, sem dúvida. Os dois opostos são importantes.
bjs


H.Não podiam de estar mais de acordo contigo.
Fica bem

 

Post a Comment

<< Home