Sunday, November 12, 2006

Image Hosted by ImageShack.us
A Morte Fica-lhes tão bem!
-
Este texto que se segue é da autoria de uma amiga pessoal. O Nick: Diabólica. É a primeira pessoa que convido para escrever no Alien's Corner, porque é alguém que me diverte a sério. O texto fica ao vosso critério.
-
Caros amigos, não vos vou falar acerca do filme que à pouco passou nas nossas televisões, mas sim sobre este “Folclore” que rodeia a morte...Podémos assistir, mais uma vez a ele, no passado dia 1 de Novembro.
-
Sim, porque há vezes em que definitivamente a morte nos fica bem!
E não pensem que vos estou a falar do caixão que recebe o nosso corpo frio, vindo do fim de uma guerra que é a vida, nem do magnífico lençol bordado que nos cobre o rosto, e que terá sido, por certo, o mais caro que tivemos na vida.
-
O que eu acho “que nos fica bem” é o sentimento inerente à morte.
Com ele vivemos mais descansados, com a consciência mais leve...Consciência essa que, diga-se de passagem, por vezes, deveria estar pesada e bem pesada.
Enfim, um sentimento de bem feitoria, de paz interior de que alguns se tentam convencer que têm direito, imagine-se a ousadia?
-
Ele há gente para tudo: há gente que chora muito nas primeiras filas da igreja, enquanto o “feliz contemplado” se encontra estendido na última mobília que lhe foi atribuída, outras proferem frases a que ninguém está habituado.
São frases do tipo: “ Coitadinho.... Era tão boa pessoa e isto teve que lhe acontecer, logo agora, ainda era tão novo.... Só morrem as pessoas boas é o que é.... terminando com o já habitual pensamento profundo e filosófico - É a vida!
Se não são frases cliché, e revestidas de muita hipocrisia, não sei o que são!
-
E depois há sempre aquela gente que adora ir destapar o morto, esta é outra coisa que ainda não compreendi muito bem.
Isto claro, quando há alguns dias antes o texto era mais: Raios o partam, ou, Nunca mais morre o filho da ....real mãezinha! Passando pela não menos rara afirmação : Estes cabrões parecem que têm 7 vidas.
-
É que numa igreja cheia, apenas meia dúzia estão ali porque realmente gostam do defunto e que ficam com pena de o ver calado.
Os outros ali estão apenas para verem e ser vistos.
A roupa do morto também é um pormenor importante, por isso não deixem os vossos entes queridos ir para o outro mundo com um” trapinho” qualquer!
É que até morto é preciso estar-se bem!

-
A igreja e os cemitérios transformaram-se desta forma numa sala de espectáculos, onde o morto é o protagonista. Uma espécie de “MARIA VICTÓRIA DO ALÉM”!
-
Há poucos dias fomos abrilhantados por, uma não menos brilhante, reportagem da Sic, em que nos eram mostrados cemitérios vandalizados e que eram, imagine-se assaltados?!
E pergunto eu: porque é que será??
-
Eis que me aparece uma deliciosa senhora a dizer que lhe tinham roubado a ela e a outros conterrâneos as imagens de ouro que tinham nas campas.
Agora pergunto eu:
qual é a pessoa que na possa plena das suas faculdades mentais, coloca na campa do morto, aliciando os amigos do alheio, ainda bem vivinhos, um objecto de ouro?!
-
Mas, depois o que me fez mesmo ir às lágrimas foi a sábia solução que foi encontrada, por esta gente tão culta; colocar câmaras para vigiar os cemitérios, isto não é lindo?!
-
Eu sugeria antes, e só para ser menos dispendioso claro, que homenageassem devidamente a pessoa em vida para depois não haver necessidade de a “ COMPENSAR SOCIALMENTE” !
-
Digam-me lá se isto não é o “FILME DA TRETA 2”? Digam de vossa justiça.
Saudações da Diabólica.

74 Comments:

At 11:31 AM, Blogger X said...

Yuppii!!! cheguei antes da brigada dos lambe cus , que são a maior parte dos ocmentadores deste blog (a quem servir a carapuça que mande vir) e antes que o conteudo do texto desapareça da discussao deixem me colocar aqui um comentariozinho:
A atitude dos portugueses é das coisas mais macabras do mundo, por exemplo eu que sou um gajo que até come de tudo ( incluindo iscas) não consigo fazer uma coisa que todas as pessoas fazem: beijar o morto.
É das coisas mais nojentas que se podem fazer. E as velhas que não param de mexer no corpo? um amigo meu disse k os corpos ficam gelados, será que as velhas estão a ver se o corpo está na temperatura correcta?
Em relação á atitude de santificação do morto acho que essa maneira de agir já está a passar, ainda me lembro de um funeral de um professor universitario onde quase todos os alunos presentes foram ver se o cabrão do velho estava mesmo morto.
Sem mais demoras e com um grande bem haja deste lado do Oceano, essa grende barreira azul que nos separa, outro bem haja
X

 
At 5:42 PM, Blogger Catarino said...

Olá, antes de mais quero-te dizer que não concordo com muitas das coisas que escreveste...
Estás a abordar um tema muito delicado, como é a morte, porque este implica um sentimento muito forte, o sentimento de perda...O perder alguém para sempre é muito difícil...
Não sei se já perdeste alguém que te é muito querido, se ainda não irás reparar que na hora do último adeus, vais querer que esteja muita gente contigo, e vais ficar triste com quem não estiver lá...
è a última coisa que se pode fazer pela pessoa, pelo menos fisicamente, porque depois poodes sempre rezar por elas (não só nas missas, mas tb pessoalmente)...
Se já confortaste alguém que tenha perdido uma pessoa especial, saberás certamente que te faltam as palavras e que não te ocorre nada que possa consolar a dor de uma perda tão grande. Mas uma morte marca não só as pessoas mais chegadas, marca tb todas as pessoas que mais ou menos directamente tinham contaco com ela, e essa afirmação "filosófica" de é a vida, acho que é aquilo que melhor define a morte, mesmo sendo muito batida, pois a morte é a única coisa certa que tens na vida e dela não podes fugir, é mm a vida, ter que morrere, faz parte dela...Não entendo onde está a hipócrisia nisto, talvez nas outras que referiste haja mm hipocrisia, mas nesta...
Quanto ao destapar o corpo, são tradições e superstições, há quem diga que se não fizer isso a hipotética imagem acompanha-a durante muito tempo. E há quem o faça apenas por fazer, cumprir um rito...
A morte é uma coisa que marca muito qualquer pessoa, e pode mesmo sarar algumas feridas abertas e que levavam as pessoas a dizer o que diziam...Leva essas pessoas a repensar tudo o que tinham dito, e quiçá a arrepender-se por alguns excessos que teriam cometido...
Mas é para esses poucos que realmente sentem a falta do defunto que lá estão os outros, não sei se já ouviste falar em conforto, é isso que eles fazem lá mesmo não estando de corpo e alma lá na Igreja...
Quanto à roupa, é simples, se gostas de alguém não lhe vais dar um Trapinho qualquer como última roupa que veste, de certeza que não te irias sentir bem...Sabes, essa questão do trapinho qualquer acontece com aqueles que não têm dinheiro e são uns pobres porque não têm ninguém que os ame e que goste realmente deles, sabes o que lhe acontece?A funerária põem-lhe um fato, mas que é só cobertura e não completo, para parecer bonito, arranjas uns sapatos quaiquer e lá vai ele!Tens razão, não importa ele já não sente, mas acho que já lhe chegou em ter sido descriminado toda a vida, não precisava tb de o ser depois da morte...
Concordo com uma coisa que dizes, homenagear a pessoa enquanto vive, é totalmente verdade, mas não é menos verdade que também se deve homenageá-la depois de morta, pois se a pessoa era realmente importante para ti, a homenagem contínua depois da morte, é a melhor forma de a tornares presnete mesmo já não estando ela contigo, é isso que leva as pessoas a homenagearem os mortos...
Desculpa este texto tão grande e desculpa não concordar com quase nada do que tu disseste, mas acredita que me incomodou mt o ter ldo isto tudo e não podia perante mim mm ficar calado...
Eu sei que ninguém vai ler esta contra-argumentação poruqe é muito longa, mas espero que tu a leias e medites e reflictas sobre ela...
Beijo e depois diz qq coisa...
Espero que continues a escrever...

 
At 9:44 PM, Blogger Ana said...

irrita-me profundamente:
-as pessoas que estão todo o dia sentadas ao pe da porta da casa mortuaria so para saberem quem morreu, porque, qtos anos tinha, etc..
-as pessoas que apenas vão lá para ver quem foi, como foram vestidas, quem falou com quem
-as que são tão hipocritas, que vão confortar a familia, simplesmente porque fica bem
-a passagem de ser uma pessoa intragavel enquanto estava viva para uma excelente pessoa dps de morta...

em relaçao a roupa axo que e normal, ja que a familia quer de alguma forma que a outra pessoa se sinta confortavel (sim ja nao ve, nem sente, nem nada,mas...). Realmente seria um passo mto importante na nossa sociedade se dessemos uma maior importancia as pessoas enquanto estao vivas...mas tal como acontece com tantas outras coisas apenas damos importancia depois de as perdermos...

 
At 10:17 PM, Blogger Alien David Sousa said...

X, não entendo. Andam-me a lamber o cu? E porquÊ? O que tem o meu cu de especial? Porque motivo as pessoas que aqui comentam são lambe cus? Eu não tenho nada para oferecer em troca por isso ninguém tem de me lamber o cu!!!
bj



Catarino, eu já perdi ( e muito cedo) pessoas que amava e digo-te. No caso da primeira. No funeral estavam pessoas da Santa terrinha que não a viam há mais de 30 anos.
Não me vou alongar, isto só para dizer que podemos sim SATIRIZAR sobre situações que nos irritam.
A autora que te responda. Mas ela finaliza com...seria mais importante para a nossa sociedade se dessemos uma maior importancia as pessoas enquanto estao vivas... é essa a mensagem do texto.



Ana, é algo que não entendo nos terrestres! A diabólica bem me tentou explicar e tu agora mais uma vez o fizeste...mas que estranho planeta ;)

 
At 10:25 PM, Blogger Diabólica said...

X
Antes de mais gostei da afirmação: “cheguei antes da brigada dos lambe cus, que são a maior parte dos comentadores deste blog (a quem servir a carapuça que mande vir)”. Lol. Bem, acho que isto já pode dizer qualquer coisa... ou não...
Até ao momento, penso que foste a única pessoa que compreendeu a essência do meu comentário. Fico bastante mais descansada.
Pelo que vejo és alguém que já se debateu com situações idênticas às que satiricamente foquei no texto. Mas, consegues ir para além disso, não te negas a ver a realidade e acho que é assim que deve ser.
Tomando como exemplo uma citação tua: “as velhas que não param de mexer no corpo?”, é precisamente esse o busilis da questão.
Agora vão-me dizer que isso não são sentimentos mórbidos e cusquice para depois no outro dia lá no bairro terem motivo de conversa. E dizerem “ah ele estava tão amarelo e magrinho, cá para mim tinha sida”.
Não me venham por isso dizer que isto é pureza, bondade ou solidariedade com a família do morto que eu “não fumo desse tabaco”! Já lá vai o tempo.
Tocaste na ferida, de uma forma humorística, sim porque ao contrário do que se diz também é possível falar de assuntos sérios, com humor.
Claro com as devidas reservas e o máximo de respeito.
Mas, esta é a minha opinião e vale o que vale.
Um grande bem haja para ti também.

 
At 10:28 PM, Blogger Diabólica said...

Catarino, agradeço o teu comentário, o qual ao contrário do que julgas li até ao final com a máximo de atenção e respeito. Creio que os outros blogers também o farão porque como disses-te e muito bem, este é : “um tema muito delicado”. Por ter noção disso, gostava antes de mais de te pedir desculpa, a ti, e aos restantes que se venham a sentir melindrados com as minhas afirmações.
Que fique claro que o meu objectivo não era ferir susceptibilidades ou credos. Mas sim ,e tão somente, constatar aquilo que considero um facto.
No entanto, eu ao escrever este texto pretendi,não formular um texto politicamente correcto e emocionalmente estável, se quiseres, mas o que pretendi fazer foi justamente o contrário.
Ou seja, pretendi pegar neste tema pelo lado que considero mais “desonesto”, ou utilizando as palavras do X “ macabro”. Quis apenas falar sobre a parte que considero mais triste e mais desonesta e que como sabes continua a ocorrer nos nossos funerais.
E sim, já perdi alguém que me era muito querido, infelizmente para mim mais do que uma pessoa até. Mas, isso não me impede de ver a realidade e de achar que existem pessoas, que ao contrário do que deviam, estão ali não para homenagear o morto, ou porque sentem a sua falta, e a grande dor da sua partida, mas por outros interesses que não a mera bondade.
Já ouviste com certeza falar de pessoas que já não viam o morto há anos, ou que até o tratavam mal em vida e que depois só porque ele deixa uma herança choruda aparecem e choram lágrimas de crocodilo.
Para mim, isto é absolutamente deprimente.
Quanto ao querer que na hora do adeus esteja muita gente comigo, acredita que nesse aspecto prefiro que estejam apenas as pessoa que gostam verdadeiramente de mim e do morto, do que lá estejam pessoas só para fazer n.º. Porque, se realmente eu estou a sofrer, tudo o que preciso é de amigos verdadeiros e que acima de tudo que partilhem HONESTAMENTE da mesma dor que eu. Quero ver o meu ente querido respeitado no último momento entes de partir. Melhor dizendo EXIGO ISSO.
Acho que se pensasse de outra estaria a tapar o sol com a peneira, estaria a ser utópica e estaria a negar-me a ver a realidade tal como ela é.
É que o ser humano, infelizmente, também se move por interesses, sabias?
Recordo- te que não somos todos um rebanho de deus e que segue à risca os seus mandamentos . Se assim fosse viveríamos no paraíso e não na terra, e como sabes não é assim. Daqui a pouco estás-me a dizer que o Sadam Hussein, mata milhares de pessoas e depois sente-se profundamente arrependido. Óbvio que isso seria maravilhoso, mas a dura realidade não é essa.
Quanto ao rezar pela pessoa, pela sua alma estou plenamente de acordo, mas esse é um gesto que é praticado pelos verdadeiros amigos e não pelos hipócritas a que me refiro. Não tenhamos ilusões.
Há uma diferença, até mesmo porque o rezar é algo intrapessoal, íntimo e que não dá visibilidade, não mostra aos outros. E esse tipo de pessoas, na minha modesta opinião, quer é redimir-se mostrando aos restantes sentimentos que na realidade nunca tiveram.
A morte é sem dúvida a única coisa certa que temos na vida, estou plenamente de acordo , mas por isso é que disse no meu texto que deve ser em vida que se deve homenagear, e sublinho tratar bem, com respeito e carinho o morto, para depois não não haver necessidade de o “ COMPENSAR SOCIALMENTE” !
Quanto à roupa do morto, eu não disse que ele não sente, o q eu disse, e repito, é que muitas vezes tudo faz parte de um ritual que é feito não tendo como base sentimentos efectivos , honestos e reais.
São coisas diferentes, é óbvio que não vou deixar o meu ente querido partir miseravelmente vestido, mas daí a isso significar verdadeiros sentimentos vai uma distância grande.
Sabes, sem querer de forma nenhuma ofender-te, e se me permites a opinião, também já pensei da mesma forma que tu, mas a vida mostrou-me outras facetas e que acredita não são tão côr de rosa assim.
Agradeço profundamente o teu comentário e com certeza vou reflectir sobre o que me disses-te, com o maior respeito.
Acho que é através da troca, saudável, de opiniões que a humanidade poderá evoluir e se tornar melhor.
Relativamente ao continuar a escrever, irei fazê-lo com todo o gosto sempre que para tal seja convidada.
Cumprimentos.

 
At 10:29 PM, Blogger jomaolme said...

Ainda hoje comentei com uma pessoa. Vivemos muito de aparências. Pq fica bem, ou pq parece mal...por exemplo o luto não se faz por aquilo que se veste, mas sim com o coração.
Por mais que as pessoas não fossem "flor que se cheire", é sp uma pena qd desaparecem fisicamente.
Muitas das pessoas vão á igreja e ao cemitério, não por causa do morto mas sim para apoiar familiares seus amigos.
Qt á ultima roupa, concordo com que seja a melhor roupa.

 
At 11:02 PM, Blogger Diabólica said...

Ana, vejo que também não te negas a ver a realidade e que vês para além do mundo da fantasia.
Bolas, já estava a ficar preocupada! Estava também a pensar que era uma “ALIEN INFILTRADA”!
E não quero, de forma nenhuma, tirar o lugar à nossa querida autora deste fantástico blog.
“a passagem de ser uma pessoa intragavel enquanto estava viva para uma excelente pessoa dps de morta...” com isto, acho que disses-te tudo, é isso que me incomoda e que me leva ao desespero.
Quanto á roupa do morto compreendo perfeitamente o teu ponto de vista, e estou plenamente de acordo.
Mas, mais uma vez, apenas e somente para as pessoas que estão a praticar tal acto porque é o que realmente lhes vai na alma.
Beijos.


Joamaolme,
É que isso mesmo que dizes: “Vivemos muito de aparências. Pq fica bem, ou pq parece mal...”.
Esse é precisamente o problema da nossa sociedade, e arriscando-me mais uma vez a ser politicamente incorrecta, é O PODRE DA HUMANIDADE. UM DOS.
Outra coisa com a qual concordo a 100% é a tua afirmação acerca do luto, que no fundo vem reforçar aquilo que eu já disse. Mas, se estiver errada agradeço que me digas
Vejo que és uma pessoa sensível, mas sensata.
E no mundo de hoje acho que é isso que se pretende, isto é, já lá diz a sabedoria popular: “ um olho no burro outro no cigano”
Saudações terrestres.

 
At 12:08 AM, Blogger hole in my vein said...

This comment has been removed by the author.

 
At 12:46 AM, Blogger O Monarca said...

Hey oh hole, acho que sei de quem falas mwahahahahahah! Heh! Só faltam mesmo os profiteroles!

Cá para mim, quando fizer a transição, quero um funeral viking! Sim, quero ir num barco a arder, rio Ave abaixo.



Acho que vivemos num tempo em que não devem ser impostas normas. Até nos maiores dos falsos existe alguma integridade, alguma honestidade, e o inverso também se aplica. Se as pessoas fazem o que fazem, o que vos diz respeito a vocês?

Não é a vossa dor? A vossa oração? Desde quando a dor da perda se tornou evento social?

"Live together, die alone."

 
At 1:16 AM, Blogger Alien David Sousa said...

Olá nosso monarca, sabes...quanto aos outros não sei! A mim interessa-me tudo o que tenha a ver com os terrestres e os seus rituais.
Mas isto sou só eu
Born Alone,live together sometimes, Die Alone.

 
At 1:33 AM, Blogger Alien David Sousa said...

Hole ( covinhas), então afinal tu também és um lambe cu! lol
Gostas do meu Blog e costumas vir aqui comentar os meus textos, isto segundo o X faz de ti um Lambe cu! Por isso não percebi o que querias dizer com : "É, lambe cus há muitos... mas aqui não é o pior sítio!!! mesmo!"

MAS AFINAL PORQUE É QUE O MEU CU É TÃO APETECíVEL?

 
At 1:47 AM, Blogger Catarino said...

Obrigado pela tua explicação e comentário ao meu comentário...
Assim fica tudo mais claro, disseste nesse comentário aquilo que queria ter visto no primeiro e não vi, o falar em alguns casos e não ser a generalidade, porque se antes me sentia englobado naquele rol, agora não me sinto de certeza...
Mas como tu dizes é à base do diálogo que crescemos e aprendemos a ver as coisas...
Eu sei bem que as coisas não são cor-de-rosa, mas eu mm assim gosto de as pintar um bocadinho, é que já me basta a escuridão da realidade, eu sou um optimista por natureza...
Beios e mais uma vez obrigado pela resposta....

 
At 1:50 AM, Blogger Catarino said...

Alien se calhar é or escreveres bem e por ter qualidade...

 
At 2:03 AM, Blogger Diabólica said...

Hole in my vein,

Começando pelo “ não saber como reagir”, discordo no sentido em que não estou aqui a falar de bebés, mas sim de adultos. E nós adultos sabemos pelo menos, minimamente, como reagir nestas situações.
Há uma coisa chamada “ MÍNIMO DE BOM SENSO”.
É óbvio que ninguém se vai pôr a rir ou a jogar à bola num velório, isso, pelo menos para mim, é um dado adquirido.
Mas, olha que há pessoas que por vezes fazem coisas parecidas, no último velório a que fui, o filho do morto disse que aquele era o dia mais feliz da vida dele e que o pai já devia ter ido há mais tempo.
Embora não concorde nada com o comentário, porque até era uma pessoa muito importante para mim, reconheço ao filho alguma honestidade.
Pelo menos, não abandeirou em arco e não foi hipócrita e disse o que sentia.
Temos dificuldade em lidar com a morte é certo, mas somos dotados de algo chamado “SENSIBILIDADE”, mesmo que esta seja mínima! Digo isto no sentido em que podemos fazer uma coisa que é dar os sentimentos à família e amigos, apoiar e mostrarmo-nos disponíveis para o que for preciso.
E claro, que podemos imaginar o que aquela pessoa estará a sentir no momento.
Podemos não ter um retracto exacto, mas temos noções básicas. Sim, porque exacta só conheço a matemática e a morte tão quanto sei não é nenhuma equação. Embora seja complexa.
Sabemos que a pessoa está triste, amargurada, magoada, desgostosa e que precisa de apoio e não será por certo a sentir que as pessoa estão apenas a fazer corpo presente que se vai sentir melhor.
Sim, porque há pessoa que vão a velórios para ver o “Alberto” que até já não vêm há já muito tempo! E do morto que é bom, nada! É isto que é amizade, é isto que é respeito pelos familiares e amigos? Não me parece...
Ao contrário de ti acho que as reacções são para ser analisada, e mais, quando estão erradas devem ser corrigidas. Nunca ouviste falar de psicologia?
Quanto a mim quem deverá dar os parabéns ao aniversariante são os amigos e quem efectivamente gosta dele. De que adianta alguém te dar os parabéns, se andar a ser um grande filho da .... para ti? Eu, pelo menos, dispenso.
Quanto à forma como pretendes partir deste mundo, parece-me bem, se é essa que queres tudo bem. Isso não é o que me perturba.
Mas, é a tua opinião e eu respeito, claro.

Saudações terrestres.

 
At 2:18 AM, Blogger Alien David Sousa said...

Obrigada Catarino, ando a tentar descobrir o valor do meu cu...desde que isto começou enquanto a Diabólica responde aos seus comentários.

 
At 2:22 AM, Blogger Diabólica said...

Monaca;

Acho que houve uma falha de comunicação entre nós....
Se não, repara.

A minha pretensão ao escrever este artigo não foi impor normas nenhumas. Até porque não sou nenhum “HITLLER DA PALAVRA”.

Quis tão e somente debater esta tema e DAR A MINHA OPINIÃO, sobre o mesmo. Acho que este é um DIREITO QUE ME ASSISTE. Que eu saiba ainda vivemos num país livre e democrático ou não??

Mas a isso digo-te o mesmo que disse ao HOLLE: “Mas, é a tua opinião e eu respeito, claro.”
Para mim é mais: “ LIVE TOGETHER, DIE WITH YOUR REAL FRIENDS”.
De facto não é nenhum evento social, ou não deveria de ser, mas na minha perspectiva é o que muitas pessoas pretendem vir a fazer dele. Não tenhamos ilusões.

Beijos e obrigada.

 
At 2:38 AM, Blogger Diabólica said...

Catarino,
Não tens que me agradecer a resposta, de forma nenhuma, fi-la com todo o gosto e respeito pela tua.
Gostei muito mesmo da tua maneira de ver a vida, mas é pena que não existam mais pessoas como tu. Mas, se elas existissem eu não tinha necessidade de escrever textos destes. Acredita que não me sinto vangloriada em ter de emitir este tipo de opinião. Para mim, é triste. Mas, acho que é o que as pessoas fazem, lamentavelmente.
Sabes, eu sou de lx, mas os meus pais são de S. Pedro do Sul, é uma localidade próxima de Viseu. Aí, tal como noutros sítios ao longo do nosso país, porque felizmente não é caso único, é que acho que a maioria das pessoas são puras, meigas, amigas do seu amigo, entendes? Não quer dizer que não haja excepções, mas ...
Nas grandes metrópoles, como é Lisboa as pessoas já não vivem esses sentimentos. Aqui RESPIRA-SE dinheiro, interesses, jogos, sinismo, o fazer para os outros verem, enfim... e ressalvo novamente que há excepções, se não o que seria de nós.
São “MENTES INDUSTRIALIZADAS”!.
Não é por acaso que digo que qualquer dia me vou embora para a SANTA TERRA, também já estou farta disto, acredita, mas é a realidade e acho que para a vencermos não lhe podemos virar as costas.

Beijos.

 
At 2:46 AM, Blogger Diabólica said...

Catarino,
Desculpa, mas gostava ainda de te dizer isto: um dia, se tiveres filhos ensina-lhes esses bons princípios pelos quais pautas a tua vida, pois essa é uma forma de substituirmos estas "coisas" por PESSOAS MELHORES.
Desculpa chamar-lhes coisas, mas não consigo...
Passa a palavra aos teus amigos e familiares ,talvez assim possamos, em conjunto, mudar alguma coisa.

Mais uma vez obrigada pelo teu comentário. É sempre reconfortante saber que ainda existem pessoas dignas de ser chamadas: "PESSOAS BOAS", que ao que parece é o teu caso.

 
At 2:46 AM, Blogger marakoka said...

gostei de ler

corente e lucido este texto

a hipocrisia em que vivemos o chamado culto da morte.....que de culto ...só tem isso..uma cambada de voyeurs.........

jocas maradas

 
At 2:56 AM, Blogger Diabólica said...

Marakoka,

Agradeço também a tua participação neste repto que vos coloquei a todos.
Fico contente por teres gostado do texto.
O teu comentário foi 5**! Parabéns.
E olha que não tos estou a dar por termos uma linha de raciocínnio idêntica, mas porque é realmente aquilo que acho.

Sim porque também aceito críticas e compreendo que estou sujeita a elas.
É que os VOYEURS de que falas, causam-me "URTICÁRIA", percebes?

Beijos.

 
At 6:05 AM, Anonymous Anonymous said...

A morte, que tema mais interessante ou não…
Relativamente às questões levantadas, prefiro não me prenunciar por ser um tema bastante delicado… prefiro dar a minha experiência pessoal…
Já perdi, como toda gente, pessoas familiares pelas quais nutria grande carinho, mas perder aquele amigo que tantos copos bebeu comigo foi demais e doeu de um doer que dói muito…
Quando sabia que ia morrer disse-me: chora-me em vida que depois de morte não quero saber se choras-te ou não…

 
At 3:02 PM, Anonymous Anonymous said...

A relação com a morte tem vindo a deteriorar-se, antigamente a morte era uma coisa pessoal, que se vivia em família, lembro quando o meu bisavó morreu, estava o caorpo em casa que é onde deve estar, e todos mesmos os mais pequenos como eu na altura, passamos paralhe dizer adeus, hoje como em muitas outras coisas a nossa sociedade está um circo de vaidades, boa semana

 
At 3:53 PM, Blogger Zorze said...

É um texto bastante interessante. Todavia é muito, mas mesmo muito parecido com um publicado em Euclaudio.blogspot.com - o título é o mesmo, muitas linhas são as mesmas e muitas ideias são as mesmas. Quem, afinal, se anda inspirar em quem?

 
At 3:53 PM, Blogger Zorze said...

Beijos, prima **

 
At 5:11 PM, Blogger pisconight said...

Acho que cada qual entende a morte como bem entender, mas já que falam em sátiras à morte, que tal a ideia do irmão? Ele pretende colocar cerveja em vez de água benta naquele balde em que as pessoas molham uma cena e depois abanam sobre o morto, salpicando-o todo.
São ideias... já a minha irmã pediu para que esse mesmo balde não seja colocado junto do caixão dela, diz ela que não gosta de ver as pessoas a "regar" o morto...
Eu respeitop a morte eos mortos e cada qual faz como bem entender desde que não desrespeite os outros.
;)

 
At 5:14 PM, Blogger Diabólica said...

Araj,

Que dizer, se não que é muito triste aquilo porque passas-te e que com certeza sofreste muito com o que me acabas de descrever, os AMIGOS VERDADEIROS são assim.
Mas, ao que parece, esse teu amigo no fundo também tinha noção dessa profunda hipocrisia que nos rodeia e não queria de forma nenhuma ser alvo dela...
Mas, também qual de nos quererá?


Nosso Barão,

É desses tempos que deliciosamente descreves que eu tenho saudades.
Nessas alturas ainda se respirava PUREZA e alguma NOBREZA DE SENTIMENTOS.
É com muita pena que verifico que muitos desses valores ,entram nos tempos que correm, numa COMPLETA E TOTAL FALÊNCIA.
Beijos. Boa semana!

Zorze,

Tens toda a razão, este é um texto “inpirado” nas conversas que tenho tido oportunidade de ter com o Cláudio, de há já algum tempo a esta parte.
O Cláudio Ramos é alguém que tenho o privilégio de conhecer há já algum tempo e por quem nutro uma forte amizade.
Amizade essa que se desenvolveu em grande parte devido à proximidade ideológica que temos.
Assim sendo, e após algumas conversas com o mesmo, resolvi escrever sobre este tema, inspirando-me para tal no que falámos bem como no artigo que ele escreveu no seu recente blog.
O Título é de facto o mesmo, mas como sabes há também um filme com este título, e não me venhas agora dizer que o autor do filme também se inspirou no Cláudio?!
Espero, que para além disso, tenhas também reparado nas considerações que estabeleci relativamente àquilo que considero um “PODRE DAS SOCIEDADES ACTUAIS”.
Nesse sentido, gostaria que me desses a tua opinião sobre essas mesmas considerações.
Obrigada. Saudações terrestres.

 
At 6:00 PM, Blogger Visi said...

Bem....pondo "lambe cús" á parte!!!:D

Diabólica:a questão da morte é algo muito delicado e óbviamente tu tens perfeita consciência disso...pelo menos penso que sim!

Mas quiseste abordar aqui AQUELA QUESTÃO DA HIPOCRISIA da qual eu concordo plenamente!!!

Colocando sentimentalismos naturais por entes queridos á parte, não ferindo todos aqueles que amam e se comportam devidade perante a morte de um ente querido, e indo directo ao assunto em si, a verdade é que há muita gente com velhos, tristes e macabros costumes de cultuar os mortos!Em vida tratam-nos mal e com demasiada hipocrisia(por fora uma lamechice pegada, por dentro uma vil hoste de maldade e ódio)e aquando da sua morte....oh meus deus...que tristeza...bla bla bla!!!Depois fazem o choradinho todo em volta do morto, com lágrimas de crocodilo MAS PARA CHAMAR A ATENÇÃO NUMA ENCENAÇÃO DIGNA DE SUBIR AO PALCO!Pois claro, SÃO AS VÍTIMAS!

O morto vai vestodo "a rigor" para se encontrar perante o tribunal...pois é...quem não vai bem vestido ao seu proprio julgamento???

As lápides, os objectos, todas aquele panólpia de ornamentos é para quê???De facto, se roubam os cemitérios, então a culpa é sua.E os mortos levam obejctos de valor para quê???

Enfim...penso que isto tudo se deve á nossa "cultura do fado"...o GOSTO PELA INFELICIDADE!SIm,masoquismo, o gosto pelo sofrimento!O povo portugués nutre bem por esse sentimento!E e´ste "espectáculo" que fazem da morte é uma boa prova disso...e é necessário mudar!

 
At 6:04 PM, Blogger Visi said...

Upsss...corrijo:

comportam devidade (DEVIDAMENTE)

 
At 6:08 PM, Blogger Visionária said...

duplo lololol!!!Tenho estado a ler essa historia do teu cu e........que grande gargalhada me provocaram!!!Demais!!!!Realmente os cús têm cada vez mais valor!!!!(E só sai m...dele!!Imagina!:D)


Obrigada!Adoro rir....

 
At 7:19 PM, Blogger hole in my vein said...

This comment has been removed by the author.

 
At 7:20 PM, Blogger hole in my vein said...

This comment has been removed by the author.

 
At 7:40 PM, Blogger Zorze said...

Diabólica: Antes de tudo, não sabia dessa ligação - não poderia adivinhar!

"Eu sugeria antes, e só para ser menos dispendioso claro, que homenageassem devidamente a pessoa em vida para depois não haver necessidade de a “ COMPENSAR SOCIALMENTE!”

Esta é a ideia forte do texto e não poderia estar mais de acordo. Confesso que já fui a funerais onde me senti muito constrangido por nem sequer conhecer bem o morto em questão - foi uma questão de politicamente, ou melhor, socialmente correcto. E sim, se tivermos sempre presente a ideia da morte, conseguimos lidar muito melhor com ela.

 
At 7:48 PM, Blogger Catarino said...

Se calhar também é isso...
Eu estou a estudar em Viseu, estive um ano no POrto e não gostei muito...
E sou de Mirandela, não sei se conheces, uma terra em Trás-os-montes...
Passa no meu blog e fica a saber um bocadinho mais de MIrandela...
Ah e tb estudei em Bragança, ou seja, o meu percurso de vida foi sempre passado em cidades puras, se calhar daí a minha forma de ver as coisas...
Beijo

 
At 7:52 PM, Blogger Catarino said...

E obrigado pelo que disseste acerca da minha pessoa, Tento ser sempre aquilo que dizes, embora Às vezews seja difícil e me magoe, mas é um preço a pagar por seguir os ideais...
Beijo

 
At 9:36 PM, Blogger Visi said...

ok, ok???Tens razão!!!hihihihihihi....

 
At 9:43 PM, Blogger Alien David Sousa said...

Eu sabia que ias compreender visi, também és mulher! :D

 
At 10:46 PM, Blogger Visi said...

Opá...como entro no blog da diabólica???È mesmo diabólico!!!lolol...

 
At 11:38 PM, Blogger Alien David Sousa said...

Visi, a Diabólica não tem Blog. Mas,eu ando a tentar convencer esta minha amiga a criar um. Faço bem?

 
At 11:57 PM, Blogger Jo§e said...

E agora podias explicar como é que os aliens fazem os funerais?

Beijos

 
At 12:07 AM, Blogger Alien David Sousa said...

José, os nossos corpos dissolvem-se em pó e fazemos deliciosos batidos com eles que são servidos ao resto da famlia! :D

 
At 12:56 AM, Blogger Diabólica said...

PISCONIGHT

Ahahah!
Mais nada, essa é que é essa!
A propósito a cena é a ÁGUA BENTA!!!!!!!!!
Se bem que uma cervejinha, na hora da partida cairia sempre bem... Frequinha então’!!!!!!
Para mim além da cerveja leva-me uns AMENDOINS, OU UNS TREMOÇOS, QUE TAMBÉM GOSTO MUITO!
Pelo menos assim já sei que alguém vai ao meu funeral, e que leva alguma intenção.... nem que seja a que é!!!!!!!!


VISIONÁRIA

Claro que sim, que é um tema delicado e que eu tenho noção plena disso.
Tenho este ar de maluca, mas acredita que ainda tenho os pés bem assentes na terra, os 2!!!! LOL
Mas, vejo que apreendeste a ESSÊNCIA do meu comentário, o que é magnífico.
UFA estava a ficar assostada, ainda bem que tenho um écran que me defende! Se não alguém já tinha feito o gosto ao dedo! SAAAAFA!

“O morto vai vestido "a rigor" para se encontrar perante o tribunal...pois é...quem não vai bem vestido ao seu próprio julgamento???” – ADOREI, brilhante metáfora!
Em relação aos objectos é que eu realmente também ainda não percebi a serventia deles, será que “Lá nas profundezas”, o “câmbio” se faz em ouro???
Talvez sim, talvez não... TEMOS QUE COLOCAR O PISS MAN NOS CEMITÉRIOS.... Aquilo é que era uma limpeza!!!!
Quanto aos cús, olha, cada um tem o seu...
Beijocas.


HOLE IN MY VEIN

As reacções são sempre diferentes, claro, não somos todos iguais, até aí de acordo.Mas, não quer dizer que estejam certas ou quer?
Mas, como te disse essa é a minha posição sobre o assunto em questão. Tu terás a tua, e eu respeito-a.
Quanto A ESTAR ERRADA, isso sim é RELACTIVO. Só se tu és o DONO DA VERADE???
Apanhei-te foi?! UPI DESCOBRI O DONO DA VERDADE. Já estou bem mais descansada, e vês não FOI PRECISO RECORRERMOS A NENHUMA EQUAÇÃO COMPLEXA.
Já a PSICOLOGIA era capaz de nos dar uma ajuda...
Já agora o que é para ti o bom senso? Se puderes exemplifica, e agradeço que NÃO FAÇAS MUITAS CONTAS! Lol
Cumprimentos.

 
At 1:48 AM, Blogger tulipa_negra said...

a morte é um tema bastante delicado, mas concordo com a ideia geral do texto da diabólica. por isso é que só vou aos funerais de pessoas que me dizem realmente algo... não é espectáculo bonito de se ver...

 
At 2:41 AM, Blogger Casemiro dos Plásticos said...

ui medo beijo alien:)

 
At 3:05 AM, Blogger Alien David Sousa said...

Um beijo Alienígena Case ;)

 
At 3:09 AM, Blogger Hindy said...

Tens toda a razão.

Um beijinho "hindyado"! :o)

 
At 3:19 AM, Blogger Diabólica said...

ZORZE,

Não tens nada que me pedir desculpa, afinal estamos entre amigos, pelo menos é isto que eu penso. Como vês não sabias e estás perdoado, não é fantástico???!!!
E pode constatar que és uma pessoa que se ocupa com coisas realmente importantes como é o saber mais sobre as coisas, acima de tudo debater temas.
Apenas mostras-te perspicácia, mais nada.
Levar-te-ia a mal se fosses mal educado, como isso não se verificou não há justificação para um pedido de desculpas.
Mas, sente-te PERDOADO!
E claro que não poderias advinhar, nem sequer me conheces, é normal.
Quando me dizes que foste a um funeral onde não conhecias o morto e que foste para ser socialmente correcto, depreendo que devias conhecer alguém da família, ou um amigo, ou sim, por isso parece-me bem.
Não te imagino a ser um” FURA FUNERAIS”!! LOL.
E o que conta também é estarmos no sítio com o máximo de respeito possível, e acho que isso é o mínimo que se pode exigir.
E estou certa que foi isso que fizeste e bem, se me é permitido dar opinião.
E claro, tenho que falar com o Cláudio para ele se deixar de plagiar os meus textos, se não tenho que pedir os directos de autor, boa?
É lógico que estou a brincar.
Gostei muito do teu comentário e agora não estou a falar com ironia.
Beijos.


CATARINO

Antes de mais desculpa o meu atraso na resposta, mas hoje infelizmente tive num funeral, parece que quanto mais depressa falamos nas coisa mais depressa elas acontecem.
Mas, olha fiz descobertas que considero interessantes, enfim outras formas de ver e de encarar a morte.
Trata-se de uma pessoa que era testemunha de jeová, e por isso o ritual foi em tudo diferente daquele a que estou habituada.
Mas, depois quando tiver o meu próprio blog partilho.
E claro, todos nós somos um pouco o produto das nossas vivências, das nossas raízes, tudo nos influencia.
E se tens passado por sítios onde as pessoas são honestas, pacíficas, amigas do seu amigo, é natural que te deixes invadir por essa MAGIA.
No entanto, o teu carácter também tem ai o seu papel preponderante, porque podias estar entre pessoas bom e não seres bom.
Permite-me a expressão acho que também tem a ver com a “ALMA” DE CADA UM DE NÓS, com o nosso interior, com a nossa bondade para com o próximo.
Em três palavras: NÂO SERMOS EGOÍSTAS.
E não é preciso muito para ver que a tens. Mas tem cuidado para não te magoares.
Quando puder vou então ao teu blog.
Beijos.


VISIONÁRIA;

Desculpa o trabalho que te estou a dar, mas eu ainda não tenho blog, mas irei ter para breve.
A Nossa amiga ALIEN já me convenceu. Quando tiver ela publicita.
Beijocas.


TULIPA NEGRA,

Ainda bem que te reviste de alguma forma na minha sátira, mas é isto realmente que penso. Por isso tenho que o assumir.
Ir aos funerais das pessoas que conhecemos é o que acho que é correcto, se não corremos o risco de sermos “ FURA FUNERAIS”, e nós não queremos isso pois não???!!! LOL
BEIJOS

 
At 4:05 AM, Blogger Alien David Sousa said...

Hindy,um beijinho alienígena e outro da diabólica...a autora deste texto tão debatido.

 
At 1:27 PM, Anonymous Anonymous said...

o culto da morte sempre me foi estranha. Prefiro recordá-la do meu canto que na campa de certeza que ele não sente. Mas, visito o cemitério neste 1 de novembro por tradição, confesso!

 
At 9:13 PM, Blogger Diabólica said...

ISAMAR,

Antes de mais, obrigada pela tua participação.
Dizes no teu comentário que costumas ir ao cemitério por uma questão de TRADIÇÃO, o que não me parece mal, porque sabemos perfeitamente que efectivamente por detrás deste rito está uma tradição. É inegável.
Nesse caso, reforço, como já disse anteriormente, que o que é preciso é estar-se no local com o máximo de respeito.
O que me parece abominável é estar a fazer daquele acto um "Circo Mediático, ou seja uma "FEIRA DAS VAIDADES".
E acho que lamentavelmente em muitos casos é isso que sucede.
Mas esta é apenas a minha opinião.
E não pretendo com ela ferir nada nem ninguém.
Boa semana!

 
At 9:56 PM, Blogger Bolacha de Aveia said...

Nos uns de novembros brinca-se muito com o tema... e sinceramente há que brincar, primeiro porque a morte calha a todos e se tivremos pavor naõ chegamos a lado nenhum... há que encanrá-la como um passo na vida, nada mais...

Beijoca e ainda bem que voltaste Alien, nem que seja para descreveres os que os teus amigos descrevem...

 
At 10:04 PM, Blogger Alien David Sousa said...

Bolachinha, obrigada pelo beijinho. Ainda não estou 100% de volta. Aproveitei a inspiração da minha amiga Diabólica para o Blog não estar parado. :D

 
At 10:34 PM, Blogger hole in my vein said...

This comment has been removed by the author.

 
At 12:27 AM, Blogger Diabólica said...

ISAMAR,
Antes de mais, obrigada pela tua participação.
Dizes no teu comentário que costumas ir ao cemitério por uma questão de TRADIÇÃO, o que não me parece mal, porque sabemos perfeitamente que efectivamente por detrás deste rito está uma tradição. É inegável.
Nesse caso, reforço, como já disse anteriormente, que o que é preciso é estar-se no local com o máximo de respeito.
O que me parece abominável é estar a fazer daquele acto um "Circo Mediático, ou seja uma "FEIRA DAS VAIDADES".
E acho que lamentavelmente em muitos casos é isso que sucede.
Mas esta é apenas a minha opinião.
E não pretendo com ela ferir nada nem ninguém.
Boa semana!

HOLE IN MY VEIN,
Antes de mais deixa-me recordar-te que este é um ponto de vista meu e vale o que vale.
Da mesma forma que tu não concordas comigo, a mim também me assiste o direito de não concordar contigo.
Espero então que pelo menos neste ponto estejamos em sintonia? O que te parece?
Mas, adiante.
Relembro-te que começas-te o teu anterior texto dizendo: “A tua resposta está muito bem, mas só tem um problema, está errada!”. Ora, para mim isto é um juízo de valor acerca de uma pessoa que tu nem sequer conheces, mas também não vou entrar por aí...
Tive também o cuidado de dizer que : “As reacções são sempre diferentes, claro, não somos todos iguais”, portanto limito-me simplesmente a discordar destas actuações, somente isso.
Quanto a respeitar uma tradição, em momento nenhum me “ouviste” falar de tradição.
Mas já agora só um à parte: ao que parece também se defende a TOURADA porque segundo muitos defendem É UMA TRADIÇÃO.
NÃO TENHO A OUSADIA DE DIZER QUE ESSAS PESSOAS ESTÃO ERRADAS, mas deixo no ar a questão se também as mortes nas arenas romanas n eram uma tradição? Então porque é que se acabou com elas? Talvez porque se tenha percebido que era desumano, não sei? Esse é o meu ponto de vista. Concordo que existem tradições sim Sr., mas posso não me identificar com elas, ou não?
Não significa por isso que não respeite as pessoas. Mais uma vez, não me viste a personificar nenhuma situação, falei num grupo de pessoas, não falei na totalidade da população portuguesa, ou se quiseres mundial.
Na minha opinião essas reacções estão erradas sim, porque aí sim há falta de respeito, já que me falas em respeito vê bem...
Se reparares muitas das pessoas que comentaram têm a mesma opinião... Estaremos todos errados? Não me parece.... mas, também não te estou a dizer que estamos todos certos. SÃO PONTOS DE VISTA. Mas ONDE HÁ FUMO PODE HAVER FOGO.

“O bom senso e sensibilidade que tanto falas é relativo a cada um”, lógico que sim, mas há um mínimo, certo?
Ou parece-te bem que as pessoas aparecem num funeral porque o defunto deixou uma boa herança, ou para fazer n.º , ou para mostrar às outras pessoas que estiveram presentes?
Vês esse é o mínimo de que te falei. Tendo em conta, que como sabes, muitas vezes o agora morto foi tratado em vida por essas pessoas( que hoje estão muito chorosas), de uma maneira não muito simpática!
Então que raio de tradição é essa?
Não me oponho às tradições, longe de mim, oponho-me sim à forma de as banalizar e de as tornar ridículas.

“Já que gostas tanto da psicologia devias perceber que as pessoas são diferentes e que devem ser respeitadas.”- a isto também já te respondi.
A da linearidade, peço desculpa, mas não percebi?
Quanto ás metáforas que utilizei, e dos paralelismos que estabeleci com a psicologia, lamento que não os tenhas percebido....

“Eu sei o que é a psicologia, mais do que tu sabes o que é a matemática, mas no entanto não entro em termos de psicologia pois não seberia orientar-me bem!”- este COMENTÁRIO REVELA ARROGÂNCIA e para quem se diz respeitador da diversidade, da pluralidade de opiniões deixa-me dúvidas???!
E como é que tu sabes o que eu sei de psicologia, por acaso sabes qual é a minha área de formação? Não me lembro de ta ter dito....
A TUA JÁ PERCEBI QUE É E A MATEMÁTICA. PARABÉNS.
QUANTO A “ ENCARAR ASSUNTOS DE FORMA INTELIGENTE”- , ACHO QUE NEM MERECES RESPOSTA, ISTO PARA QUEM SE INTITULA COM UMA PESSOA RESPEITADORA É GRAVE.

“Não partas do princípio que um físico nada sabe de filosofia!”- isto acho que era a pergunta que eu te devia fazer e não tu?

“Não partas do princípio que alguém é dono da razão quando nem de razão se falou”, ora uma pessoa que me diz que eu estou errada, está a dizer-me o quê??
“Haverá imensa gente a concordar contigo, mas a resposta não tem a generalidade que pus no meu comentário!”- que me ofendas a mim ainda vá, agora às pessoas que apenas se limitaram a dar o seu ponto de vista, não me perece bem, mas quem sou eu?
AS ATITUDES SÃO PARA QUEM AS TOMA!
“....no entanto perfiro uma troca de ideias..”- se é isso que preferes SUGIRO QUE O FAÇAS SEM AGRESSIVIDADE.
“É preciso fundamentar.”- Concordo, espero por isso que esta minha “FUNDAMENTAÇÃO” te TENHA ESCLARECIDO!
“Não devias ter usado a matemática e muito menos a psicologia!”- se fosse como tu foste poderia dizer-te :QUEM ÉS TU PARA ME DIZER ISSO??
Mas, respeito a tua opinião, como aliás gostaria que respeitasses a minha. SEM AGRESSIVIDADES!
Obrigada.

 
At 12:30 AM, Blogger hole in my vein said...

This comment has been removed by the author.

 
At 3:05 AM, Blogger Diabólica said...

BOLACHINHA

Desculpa te ter chamado isamar
Beijos


HOLE IN MY VEIN,

Olha eu já te DISSE AQUILO QUE PENSO NO COMENTÁRIO, entendo que mais clara que aquilo que fui é impossível.
Estamos com certeza com um PROBLEMA DE COMUNICAÇÃO, ou eu não me sei exprimir claramente, ou tu não me sabes interpretar. Não sei.
Mas, por RESPEITO AOS OUTROS COMENTADORES ,que aqui vêm deixar a sua opinião, entendo que é melhor ficarmos por aqui, se não corremos o risco de MONOPOLIZAR O TEMA.
“A agrecividade é nula, mas entendo que quando ficamos desprovidos de argumentação seja melhor acreditar que o outro esteja a ser agressivo.”- para mim isto é PRESUNÇÃO e eu não gosta de pessoas presunçosas, desculpa lá.
Quanto ao não concordares comigo é um direito que te assiste.
Um bem haja
Diabólica
os.

 
At 4:18 AM, Blogger Cruzeiro said...

Há quem viva apenas para as aparencias, porque parece bem actuar de determinada maneira, porque parece bem estar presente em algum lugar, quem actua assim no dia a dia, também actua assim perante a morte de alguém...

 
At 7:54 AM, Blogger Diabólica said...

CRUZEIRO

Trouxeste uma nova linha de orientação a este debate.
De facto, acho que tens plena razão no aspecto que focaste.
"Há quem viva apenas para as aparencias, porque parece bem actuar de determinada maneira, porque parece bem estar presente em algum lugar". Este é um facto inconturnável, sem sombra de dúvidas.
É uma infelicidade com que nós terrenos temos cada vez mais que nos debater!

E realmente quem consegue ter este "SANGUE FRIO" com os vivos muito mais rapidamente o tem com os mortos. Afinal,eles já não podem apresentar reacção possível!

Será que os Aliens também se comportam da mesma forma?

Resta-nos esperar pela resposta da nossa ALIEN DE SERVIÇO.

Boa semana.

 
At 5:55 PM, Blogger hole in my vein said...

This comment has been removed by the author.

 
At 9:42 PM, Blogger Diabólica said...

HOLE,

Realmente numa coisa concordamos: NÃO HÁ PACIÊNCIA!
Um bem haja.
Diabólica

 
At 9:46 PM, Blogger Alien David Sousa said...

Bolas, tantos comentários e eu ainda não descobri o valor do meu cu! :|

 
At 3:35 AM, Blogger Cruzeiro said...

Cara diabólica, espero que não, pois ia ficar um bocado desapontada em relação aos aliens...
Boa semana também

Alien, gostava de te poder responder, mas se não sei o valor do meu como poderei saber o do teu? :-)
Bjo

 
At 8:11 AM, Blogger Alien David Sousa said...

Cruzeiro não entendi? Ficarias desapontada em relação aos Aliens porquê? :O
bjs

 
At 7:30 PM, Blogger hole in my vein said...

This comment has been removed by the author.

 
At 8:49 PM, Blogger Alien David Sousa said...

Hole ( covinhas), ai o caraças...mas afinal o que se passa?? Não percebi o comentário da cruzeiro, agora vens tu dizer que eu não sei ler???
Isto deve haver aqui um problema de linhas cuzadas!!!! :|

 
At 10:16 PM, Blogger hole in my vein said...

This comment has been removed by the author.

 
At 12:19 AM, Blogger Alien David Sousa said...

Hmmmm,como eu já percebi que isto não nada a ver comigo...vou contibuar na minha.

Ainda não sei o valor do meu cu!

 
At 12:47 AM, Blogger hole in my vein said...

This comment has been removed by the author.

 
At 1:30 AM, Blogger Alien David Sousa said...

LOL Obrigada pela ajuda Hole(covinhas), mas já vi que tu também não fazes a minima!!!

 
At 4:40 AM, Blogger Enfim... said...

este texto esta super fixe, mais que verdadeiro é real, parabens a quem o escreveu adorei, passei por td esta cobardia recentemente e sei bem o que é a hipocrisia das pessoas.bjokas

 
At 5:24 AM, Blogger Diabólica said...

ENFIM,

Fico contente que tenhas gostado deste texto.
Obrigada pelos parabéns!
Só é pena é que tenhamos que nos continuar a cruzar com estas alminhas, não achas?
Mas, que fazer não é?!
Beijos.

 
At 4:14 AM, Blogger Cruzeiro said...

Miuda Alien, andas distraída...ora lê lá o comentário de resposta da diabólica ao meu 1 comentário:
"Há quem viva apenas para as aparencias, porque parece bem actuar de determinada maneira, porque parece bem estar presente em algum lugar". Este é um facto inconturnável, sem sombra de dúvidas.
É uma infelicidade com que nós terrenos temos cada vez mais que nos debater!

E realmente quem consegue ter este "SANGUE FRIO" com os vivos muito mais rapidamente o tem com os mortos. Afinal,eles já não podem apresentar reacção possível!

Será que os Aliens também se comportam da mesma forma?

Resta-nos esperar pela resposta da nossa ALIEN DE SERVIÇO."
;-)
Beijo

 
At 3:25 AM, Blogger Alien David Sousa said...

Cruzeirinho,CLARO QUE NÃO!;)
BJS

 
At 9:37 AM, Anonymous jual kebun sengon said...

Mampir nich...
menarik sekali blog anda, dan saya sangat suka..
Salam....
oh ya ada sedikit info nich tentang jasa ekspedisi . Semoga bermanfaat...

 

Post a Comment

<< Home