Friday, December 12, 2008

"Sofremos muito com o pouco que nos falta e
gozamos pouco o muito que temos"

William Shakespeare
-
Tinha de Publicar esta história. Passamos a vida a "chorar" por coisas tão parvas que nem damos conta da sorte que temos. Claro que a vida já infligiu duros golpes em muitos de nós, mas, estamos aqui, vivos, a respirar, no entanto inúmeras vezes lá caímos no mesmo. "Choramos" porque não estamos bem no nosso emprego, porque nos chateámos com A ou B, porque o café estava frio, ou quente demais, porque ficámos sem internet quando estávamos numa chat para divorciados, enfim...até ficamos chateados porque é Natal e odiamos o Natal. Temos os nossos motivos claro, como o pai natal ser obeso e dar uma mau exemplo às crianças. What the fuck? Não existirão coisas mais importantes?
-
Deixo aqui uma história à qual não consegui ficar indiferente, ficará alguém
?
-
Image Hosted by ImageShack.us
-
A rapariga da foto chama-se Katie Kirkpatrick e tem 21 anos. Ao lado dela está o noivo, Nick, de 23. A foto foi tirada pouco antes da cerimónia de casamento dos dois, realizada em 11 de janeiro de 2005 nos Estados Unidos. Katie tem cancro em estado terminal e passa horas por dia recebendo medicação. Na foto Nick aguarda o término de mais uma sessão.
-
Visit UploadGeek
-
Apesar de sentir dor, de vários órgãos estarem apresentando falência e ter que recorrer à morfina, Katie levou adiante o casamento e fez questão de cuidar ao máximo dos detalhes. O vestido teve que ser ajustado várias vezes, pois Katie perde peso todos os dias devido ao cancro.
-
Image Hosted by ImageShack.us
-
Um acessório inusitado na festa foi o tubo de oxigénio usado por Katie. Ele acompanhou a noiva durante toda a cerimónia e na festa também. O outro casal da foto são os pais de Nick, emocionados com o casamento do filho com a mulher que namorou desde a adolescência.
-
Image Hosted by ImageShack.us
-
Katie, sentada em uma cadeira de rodas e com o tubo de oxigênio, ouve o marido e os amigos cantarem para ela.
-
Image Hosted by ImageShack.us
-
No meio da festa Katie tira um tempo para descansar. A dor impede-a de ficar de pé por muito tempo.
Visit UploadGeek
-
Katie morreu 5 dias após o casamento. Esta história corre pela internet e as fotos venceram um concurso americano de jornalismo. Ver uma menina tão debilitada vestida de noiva e com um enorme sorriso nos lábios faz-nos pensar se a vida é mesmo tão complicada como a queremos transformar.
-
Fiquei comovida com esta história É uma lição de vida. Sinceramente - no que me diz respeito - vou tentar cada vez mais fazer um esforço para separar a merda do que realmente é importante.
-
Mas isto sou só eu

43 Comments:

At 12:49 AM, Blogger Fabulosa said...

é, de facto, uma história para nos fazer pensar. e muito. e aprender. e mudar. e contribuir para mudanças nos outros também.
por outro lado, é triste que precisemos do sofrimento (e do modo como é ultrapassado) dos outros para nos lembrarmos do que realmente importa...

 
At 2:44 AM, Blogger Marucuntuzy said...

Grande história, grande mensagem.
De facto preocupamo-nos demasiado com coisas k não têm realmente importância....
Peço desculpa pela invasão mas tinha de dizer alguma coisa =) ***

 
At 4:36 AM, Blogger Alien David Sousa said...

FAB

Tens razão, concordo 100& contigo.
Beijinhos Dona Fabulosa ;)


Marucuntuzy
Pois, gastamos o nosso tempo com merdinhas.
Invade este espaço sempre que te der na gana :) lol
kisses***

 
At 6:08 AM, Blogger korrosiva said...

O Amor quando verdadeiro não tem limites nem barreiras ;)

beijinhoss.. bom fim de semana :)

 
At 5:06 PM, Blogger Nomyia said...

Nisto não deves ser só tu :)
Comoveu-me.
*****

 
At 9:30 PM, Blogger Lola said...

Alien DS

E uma história menos triste.

Porque afinal a jovem estava feliz e o marido também.

A morte é mesmo o limite, mas podemos ser felizes.

beijos

 
At 11:38 PM, Blogger Alien David Sousa said...

korrosiva

Um amor neste caso pela vida, pelo momento,pelo outro, enfim...uma lição de vida.
Beijinhos


Nomyia

Acho que é quase impossível alguém ficar indiferente a esta história. Mas, como bem o disseste, NÓS ficámos comovidas;)
*****


LOla
Sim, ela estava feliz e ele conseguiu oferecer aquele dia à mulher que amava,aí está parte da beleza, a outra é apesar de saber que não iria permanecer por muito mais tempo neste planeta ela saboreou tudo como se fosse passar muitos e muitos anos ao lado do marido. Sempre com um sorriso, apesar de todo o sofrimento. Eu não tenho palavras.
beijinhos

 
At 12:07 AM, Anonymous Anonymous said...

Um exemplo de um casamento que destrói todo o conceito do casamento, pura e simplesmente, ridículo é deixarem realizar casamentos nessas condições.

 
At 12:22 AM, Blogger Alien David Sousa said...

Anonymous

É a tua opinião e tens o meu respeito, mas, felizmente que a maioria dos seres humanos não pensa como tu, e esta é a minha opinião.
Saudações alienígenas

 
At 12:24 AM, Blogger ...Lu... said...

Numa palavra... IMPRESSIONANTE!!!!

Incrível como, realmente, são precisas histórias assim para percebermos como conseguimos andar enganados por esta vida fora, armados em mártires quando há pessoas que têm, de facto, motivos para chorar e, no entanto, como a Kate enfrentam os obstáculos com um sorriso maravilhoso... até ao fim!!

Perante uma história assim acabamos por nos sentir um pouco cobardes... por todos aqueles momentos em que optamos por nos lamentar em vez de enfrentar as coisas, as batalhas, mesmo sabendo que, no fim, vamos perder!!!

Obrigado por me dares a conhecer esta belíssima história... de amor... à vida!!! :)

 
At 6:57 AM, Anonymous Eduardo Lapa said...

Li esta estória ontem, comecei a pensar comentar, e acabei por fazer este post:
What We Talk about When We Talk about Love.
O pequeno extracto é uma espécie de momento Zen numa ficção, que não tem o dramatismo desta realidade, mas que é também um bocado "rough".

Quanto ao comentário do Anónimo acho que não basta dizer que não é a nossa opinão.
O Anónimo põe acima de tudo o "conceito" de casamento, a sua natureza de contrato entre duas pessoas.
Para a Katie o casamento foi uma festa, uma celebração da vida que ainda lhe restava, de despedida dos que lhe eram queridos.
O que nos separa do Anónimo, é darmos mais importancia, à vida, às pessoas, respeitando a forma como querem viver a sua vida (desde que isso não afecte terceiros), do que aos conceitos e contratos. É também isso que nos separa daqueles que se opõem ao casamento homossexual, e dum modo geral de todos os que, baseados na tradição ou na lei, querem ditar a maneira como vivemos.
Podemos e devemos, respeitar a pessoa do Anónimo, como tu fizeste, e ainda respeitar os seus valores e forma como decide viver a sua vida, mas também devemos deixar claro o que nos separa, e afirmar o direito de rejeitar as suas ideias e imposições.

 
At 7:12 AM, Blogger Fliscorno said...

É uma história notável. Eles optaram por viver um momento de felicidade. Há quem gaste uma vida inteira sem nunca com ela se encontrar.

 
At 8:10 AM, Blogger Alien David Sousa said...

LU
"Perante uma história assim acabamos por nos sentir um pouco cobardes... por todos aqueles momentos em que optamos por nos lamentar em vez de enfrentar as coisas"

É essa sensação que dá Lu. Que os nossos problemas afinal podem ter uma solução simples, ou se não for simples, terem uma solução se nós não nos fecharmos dentro de nós próprios com medo de tudo, com medo de falhar, de viver, sei lá. Esta história acho que é mesmo para ficar na memória, na minha vai ficar com toda a certeza.
Beijinhos



Eduardo Lapa

Antes de mais, irei ler o teu post, fiquei curiosa. Quanto ao anónimo, o facto de eu não lhe ter dado conversa deve-se a tudo aquilo que tu escreveste. Pensas que eu não percebi o tipo de pessoa que é, a forma como pensa pelo comentário que escreveu? Claro que percebi!, mas também sei por experiência que estar a debater com pessoas que pensam daquela forma é estar a dar cabeçadas numa parede. Eu escrevi que respeitava a opinião dele, porque temos de respeitar as opiniões uns dos outros MAS DEIXEI BEM CLARO que: "felizmente que a maioria dos seres humanos não pensa como tu "

Acho que nesta frase disse muito.

Poderia ter escrito tudo o que escreveste, com o qual concordo, mas só me iria desgastar com mais trocas de palavras.Iria perder tempo porque aquela mente está formatada para pensar assim.
Um beijinho


FLISCORNO

"Eles optaram por viver um momento de felicidade. Há quem gaste uma vida inteira sem nunca com ela se encontrar."

É mesmo isso!Há quem passe uma vida inteira ao lado de momentos como este, ou porque escolhe caminhos errados, ou porque simplesmente não aproveita a vida.
Beijinhos F.

 
At 6:07 PM, Blogger Gata Verde said...

Bolas...porcaria de vida!
Porque tem de ser assim?
Esta história é linda...que grande lição de vida.

Um beijinho

 
At 8:16 PM, Blogger macaw said...

isto é que é AMOR! alguém que fica do nosso lado no matter what!

e é de facto uma lição para muitos de nós que muitas vezes perdemos tempo a nos queixar de pormenores sem importância!
eu agradeço todos os dias tudo o que tenho, reconheço o que tenho de bom. mas, verdade seja dita, por vezes não consigo evitar a tristeza e a lamentação por algumas coisas que não tenho, como o Amor deste casal!
mas, a vida continua para todos e temos de fazer um esforço por aproveitar ao máximo aquilo que temos e lutar para conseguir o que queremos!

bjinhos ;)

 
At 11:16 PM, Blogger DANTE said...

A maior parte de nós , queixa-se de barriga cheia.Estamos tão habituados ao que temos que nem nos importa o que outros nunca tiveram.

Jokas Alien :)

 
At 1:45 AM, Blogger Donnola said...

tocante, obrigada pela partilha

 
At 2:16 AM, Blogger Grão Vizir said...

É triste, isso é, como acto de amor, igualmente confere, no entanto, não posso dizer que concorde ou discorde com este tipo de situação, é dificil de aceitar ainda mais a perda de uma pessoa que à partida nos é bastante importante...

 
At 3:27 AM, Blogger Carla said...

O supérfluo cai nestas horas...

 
At 4:56 AM, Blogger Alien David Sousa said...

Gata Verde
Sem dúvida uma lição de vida.
Beijinhos


Mcaw
Concorcordo 100%, seriamos bem mais felizes.
Beijinhos


Dante
Não sei se isso faz parte do ser humano,não sei porque depois damos de caras com seres que não são de todo assim.
Beijinhos



Donnola
Foi uma daquelas histórias que senti uma necessidade em partilhar.
kisses


Grão
Claro que é sempre dificil de aceitar a perda de alguém que nos é chegado, mas a mensagem desta história é outra. Para mim,é uma lição de vida.
Beijinhos



Carla
Tens toda a razão!
Beijinhos

 
At 10:59 PM, Anonymous julie said...

Enquanto lia o teu post lembrei me logo de uma história veridica parecida a esta que eu li á uns tempos.
Um menino de oito anos tinha leucemia e segundo os médico tinha pouco tempo de vida, ele disse aos pais que gostava de reencontrar uma menina que tinha sido muito amiga dele na escola. Os pais encontraram a menina e depois disso os dois meninos encontraram se várias vezes para brincar; foi numa dessa brincadeira que o menino pediu a amiga em casamento e ela aceitou. Os pais dele organizaram o casamento que como é lógico não era legal, mas isso não importava mas sim a a felicidade do menino. Foi como se o casamento fosse a sério houve troca de alianças, boda, passeio de limusina. Quando o dia acabou o menino disse á mãe "agora posso ir" e morreu no dia a seguinte ao casamento.
O que tiro de histórias como estas, é que não podemos de deixar de lutar pelos nossos sonhos porque na verdade não sabemos o dia de amanha. Na realidade, muitas pessoas com doenças terminais que conseguem realizar os seus sonhos, morrem mais felizes mesmo que morram jovens que muitas pessoas que sempre viveram saudáveis e vivem muitos anos, mas não realizaram num um único sonho!
bjs
julie

 
At 11:27 PM, Blogger Alien David Sousa said...

Julie

"muitas pessoas com doenças terminais que conseguem realizar os seus sonhos, morrem mais felizes mesmo que morram jovens que muitas pessoas que sempre viveram saudáveis e vivem muitos anos, mas não realizaram num um único sonho!"

Tens razão.Quantas pessoas conhecemos que passam uma vida inteira sendo infelizes? Basta olharmos à nossa volta. Olhar para casais que estão juntos apenas por causa dos filhos ou por comodidade,ou porque já desistiram de sonhar por algo melhor. Mas isto não se aplica apenas a casais...quantas e quantas pessoas são infelizes porque têm medo de arriscar...enfim, parece que só quando estamos mesmo no limite é que temos força para dar tudo por tudo, não sei! A mente humana é estranha, mas devia-mos parar para pensar nestes casos e tentar mudar um pouco, seríamos bem mais felizes.

beijinhos meu outro eu, espero que esteja tudo bem nesse outro universo paralelo;)

 
At 12:47 AM, Blogger MariaTuché said...

Amiga querida, nem imaginas o sentido que faz ler esta história tão real e não é à toa que és a 1ª amiga que visito depois desta ausência forçada, eu mais uma vez te digo o quanto gostava de te abraçar e este era um momento desses.
A minha ausência deu-se a mais uma das grandes mudanças da minha vida, e acredita que não está a ser fácil mas se me conheces um pouco não baixei nem a cabeça nem os braços, dou tanto valor á vida que tenho e a tudo que me rodeia e isso sem dúvida foi a lição mais bonita que aprendi com o meu Pai.
Esta história é chocante e belissima ao mesmo tempo, acredita que já vivi de perto este sentimento de dor, de saber que o fim está perto quando durante 1 mês todos os dias me sentava ao lado do meu Pai numa cama do IPO, sabia que era o fim mas nunca em tempo algum lhe demonstrei desanimo, nem ele a mim.
Tenho a certeza que tanto eu como as minhas irmãs e a minha querida Mãe lhe proporcionámos momentos de felicidade únicos, celebrámos a vida com ele até ao último minuto.

Obrigada a ti por momentos destes.

Aquele beijo

 
At 3:00 AM, Blogger JOTA ENE ® said...

(¯`v´¯)¤
.`•.¸.•´
¸.•´¸.•´¨) ¸.•*¨)
(`'·.Feliz¸.·'´)
(`'·.Natal!¸.·'´)
¸.·*)*¸.·´¨)*´¨)¸.·*¨)
(¸.·(¸.·´ .·´¸¸.·´*´¨)

 
At 4:25 AM, Blogger Alien David Sousa said...

TUCHÉ

Querida tuché,obrigada por seres quem és e por eu ter sido a primeira lol ;)
Eu sei acompanhei o que passaste com o teu pai e já te conheço um pouco para saber de que fibra és feita. És mesmo daquelas pessoas que encara a vida de frente, que a olha nos olhos, és do tipo de pessoa que gosto, e muito. Podes ter os teus momentos de fraqueza como todos temos, mas és daquelas pessoas que arranjam sempre forças para seguir em frente e isso não é fácil. É por não ser fácil que acho que histórias como estas devem servir de inspiração para todos nós.
Espero que estejas bem e que a tua filhota te mantenha ocupada e te ofereça muitos sorrisos :))
Fazes falta, não desapareças!!!
Beijinhosssssssssssssss



JOTA

És um querido.
Feliz Natal
Beijinhos

 
At 4:38 PM, Blogger Sophia said...

O importante da vida passa-nos muitas vezes ao lado porque estamos obcecados com tretas insignificantes...
É uma história de vida espantosa e digna de admiração.

Baci

 
At 10:45 PM, Blogger Alien David Sousa said...

Sophia

Pois,perdemos tempo demais com coisas insignificantes. É mesmo isso. :/

Baci :)

 
At 6:52 AM, Blogger Alien8 said...

Mana,

A história é comovente, e ensina-nos algo.

Porém... é bem verdade que tudo é relativo. Eu, como certamente muitos de nós, já sofri por motivos muito sérios, graves, mas também já passei mal por contratempos muito mais ligeiros. Depende da ocasião.

A felicidade é, realmente, um conceito muito difícil de definir, e sobretudo de acorrentar no tempo...

Beijinhos alienígenas!

 
At 3:20 PM, Blogger Bxana said...

Fogo.

Depois disto, tenho de meditar a sério sobre as minhas 7 vidas...

Miaus*

 
At 11:10 PM, Blogger Alien David Sousa said...

ALIEN8

Maninho, foi como eu escrevi no texto, provavelmente muitos de nós já sofreram duros golpes nesta vida, mas continuamos cá, a respirar, a viver, e apesar desses golpes muitas vezes parece que nos esquecemos do que realmente é importante. Por isso acho necessário que por vezes paremos para pensar um pouco e fazer uma limpeza na nossa cabeça e na nossa vida de modo a que permaneça o que realmente é importante e porta fora com as ninharias.

Beijinhos alienígenas


BXANA

LOL

Só tu para me fazeres rir! Ok medita lá, quando chegares a uma conclusão diz qualquer coisa ;)

Miaussssssssssss

 
At 2:46 AM, Blogger Furetto said...

Recebi isto por correio electrónico.

 
At 5:28 AM, Blogger Alien David Sousa said...

Furetto
Eu também, e tocou-me de verdade. Não consegui deixar passar em branco, tendo em conta que tenho um blog que chega a algumas pessoas, não muitas, mas algumas.Foi por isso que decidi que tinha de publicar.
kisses

 
At 5:38 AM, Blogger NoKas said...

Bravo, realmente emocionante! Bjokas e bom Natal, simples mas feliz!

 
At 4:10 PM, Blogger umbilical said...

Andamos sempre a confundir merda com caramelos, não é mesmo?...

 
At 10:21 PM, Blogger susana said...

lindo... mesmo.. Obrigada pela partilha.
um feliz natal
su

 
At 11:07 PM, Blogger CESAR said...

Olá Olá!!!
Já lá vai algum tempo.

Essa história é soberba.
Um verdadeiro hino de coragem e resistência.
Aparentemente, a história tem um fim triste, mas acho que é um grande happy-ending. O casal conseguiu o que queria, superaram todas as barreiras e foram felizes apesar de tudo.
É como dizes Alien, às vezes perdemos a beleza e felicidade que reside em pequenos pormenores, como os risos de crianças que estão a brincar na escola sempre que passamos por ela para ir para o trabalho ou a amizade presente num bom aperto de mão de um amigo.
Nós fazemos a nossa felicidade, basta procurá-la. É claro que a vida tem maus momentos, mas se quisermos podemos afundar-nos e deixar-mo-nos ser derrotados...
Coisa que esse casal não fez.
Um exemplo
Muito obrigado.

Abraços
CESAR

 
At 12:27 AM, Blogger Alien David Sousa said...

Nokas
Também achei, foi por esse motivo que a publiquei mal acabei de a ler.
Um beijinho e espero que o teu Natal tenha sido bom.


Umbilical

É mesmo! Grande expressão
Beijinhos


Susana
Não me agradeças, também a partilharam comigo ;)
Beijnhos e um excelente 2009


AvÉ Cesar

"Um verdadeiro hino de coragem e resistência."

É como a vejo César, e é uma verdadeira lição de vida para nós.
E claro que concordo com as tuas palavras! Só podia.
Beijinhos e um 2009 em grande

 
At 6:09 AM, Blogger Å®t Øf £övë said...

Alien,
Esta história é bem o exemplo de quanto o amor verdadeiro pode ser forte, e pode nos preencher de felicidade. Afinal a vida só faz sentido se houver nela espaço para o amor. E o amor é tão simples, e deveria ser o suficiente para nos fazer felizes.
Grande lição de vida esta história.
Bjs.

 
At 10:58 PM, Blogger Alien David Sousa said...

Å®t Øf £övë

Art, concordo 100% contigo.Penso que por vezes nós é que complicamos a vida, quando esta poderia ser muito mais simples.
Beijinhos e um 2009 em grande

 
At 3:04 PM, Blogger Tony said...

Olá Aliens
Uma história de deixar os cabelos em pé e umas gotas esquisitas ao canto do olho ...
Coisas de humanos !!!
Felizmente tenho nos últimos anos tentado fazer precisamente isso, dar mais importância à vida e às pequenas coisas, que no final podem influênciar muito o tipo de vida que tiveste.
Dizia minha avó ... "quando tudo está bem, alguma coisa está mal".
Saudações alienígenas.

 
At 11:11 PM, Blogger Alien David Sousa said...

TONY :)

Sim é uma história comovente. E dá que pensar.

"dar mais importância à vida e às pequenas coisas, que no final podem influênciar muito o tipo de vida que tiveste."

Acho que essa é a receita Tony e a tua avó tinha razão, temos de estar atentos.
Saudações alienígenas& kiss :)
p.s espero que já tenhas actualizado o teu cantinho, adoro os momentos que passo ´lá

 
At 1:36 AM, Blogger Tony said...

Sim Alien
estou a tentar recuperar de um ano de paragem nos posts.
Já recomecei com eles e até mudei de url http://setentaeum.blogspot.com/
ano novo vida nova !
See you !

 
At 4:34 AM, Blogger Alien David Sousa said...

TONY

Boas noticias então :) Conta com a minha presença!!

kisses

 

Post a Comment

<< Home