Monday, March 13, 2006

Match Point.
-
Acabei de ver o último filme do Woody Allen.
Não sei bem porquê, mas tenho uma certa irritação a borbulhar dentro de mim.
Ok, percebi o conceito da sorte e infelizmente, até concordo com ele. Achei brilhante a metáfora pictórica do início do filme. A rede, a bola, que tanto pode cair de um lado da rede como do outro. Sim, gosto do Woody e acho este senhor brilhante.
No entanto, sinto uma irritação à flor da pele. Aqueles que ainda não viram o filme parem de ler AGORA, depois não se queixem à administração da Blogosfera de que vos estraguei o filme. Os que já o viram, ok, boa, continuem a ler, porque esta minha irritação não me deixa em paz. Apetece-me escrever um texto de 600 páginas sobre este filme.
A loira - Scarlett Johansson - não devia ter morrido. Sim, eu sei, sem a morte dela o filme não se consagrava. O que me irrita é que identifico-me com a loira. Não tenho porra de sorte nenhuma. Eu queria que ela vivesse por mim. Seria uma pequenina esperança que o Woody me daria, de que as nossas vidas - o seu percurso - não depende somente da sorte. No Blog do Citizenzuko, li isto : "Woody Allen desmascara-nos, expõe-nos e confronta-nos com a nossa própria natureza, arremessa-nos contra uma parede e obriga-nos a olhar para dentro de nós. E deixa a seguinte pergunta no ar: Em situações-limite, não seremos todos capazes de matar?"
Situações-limite? Por favor, o rapaz não se encontrava em nenhuma situação-limite, milhares de portugueses a encaram diariamente. Ele só tinha de optar por contar à mulher sobre a amante, ou ficar com a mulher e acabar com a amante mesmo correndo o risco de esta ir contar tudo à sua querida esposa. Era preciso matar-me? Desculpem, matar a amante? Em termos artisticos, claro que era, porque a imagem que define o final do filme não teria sido possível se ele não a tivesse morto. A imagem em que a aliança em vez de cair no rio cai no chão.
Em resposta ao texto do Citizenzuko: Esta não era uma situação limite. Uma situação limite, seria ter uma arma na mão e ver alguém a ameaçar com outra arma, alguém de quem amo. Uma situação limite é ter de matar para comer, ou qualquer coisa do tipo. A infidelidade não é uma situação limite para matar. Resumindo: o argumento é brilhante e a direcção também. Se gostei do filme. Não sei. Ainda estou com a tal irritação borbulhando dentro de mim. Não gosto de morrer. Perguntem-me daqui a uns dias.

19 Comments:

At 3:23 AM, Blogger Nomyia said...

Oi, se depois de o filme acabar a tua cabeça fica a remoer a história então é porque deves ter gostado. Quanto a teres morrido/ a loira morrer...Acontece a todos não? Er..shit happens? Obrigada pelos comments no blog.*****

 
At 6:42 AM, Blogger Alien David Sousa said...

Oh nomyia, não me agradeças, por favor! Cada vez que comento algo de que gostei,vem alguém até aqui agradecer.
Fico muito mais contente se leres os meus textos sem me estares a fazer um favor por ter lido os teus. E se os comentares porque te apetece.
Só comento se me diz algo. E os meus comentários no teu Blog foram limpos de segundas intenções. Já o tenho nos meus favorites.
Fica bem, e não te esqueças deste cantinho...és sempre mais do que bem vinda.

 
At 12:14 PM, Blogger X said...

Situação limite porquê? Isto é tudo muito simples, o woody allen, apesar de judeu, é americano e os americanos não percebem nada destas artes do amor. O truque consiste em ter mulher e amante, cada uma sabendo da existencia da outra e sem no entanto não dizerem nada.Mas para isso é preciso um homem esforçar se, comer muita carne e fazer muito exercicio. Será que vale a pena o esforço aturar duas mulheres só pelo sexo?
C

 
At 8:19 PM, Blogger Alien David Sousa said...

C, é uma pergunta para a qual não tenho resposta. lol Diz ao X que eu lhe mandei um beijinho.

 
At 1:57 AM, Blogger Nomyia said...

Oi!De novo!Também o meu comentário foi limpo de segundas intenções:)
Li porque gostei, comentei porque quis etc, etc... E, já agora, é sempre interessante descobrir quem é que neste planetazinho absurdo é um alien. *****

 
At 2:03 AM, Blogger X said...

Vão ver o coisa ruim e caguem nessa merda de woody allens e companhia
C

 
At 3:27 AM, Blogger Alien David Sousa said...

Oi Nomyia, foi um desabafo sincero. Ainda bem que gostas de comentar os meus textos! :)
Volta depressa!!

 
At 3:28 AM, Blogger Alien David Sousa said...

Ó "C", manda cá vir o X, estou com saudades dele. Quanto a ti...bem também és bem vindo, mas o meu fraquinho é pelo X

 
At 6:42 AM, Blogger pedro oliveira said...

Nem de propósito...
Efectuei um "post" sobre isso há tempos
http://santamargarida.blogspot.com/2006/01/106-woody-allien_06.html

Quanto ao filme... depende muito da pessoa com quem te identificas... a bola cai que dum ou do outro lado da rede é o espermatozóide que fecunda a "mulher errada".

 
At 1:02 AM, Blogger Alien David Sousa said...

Pedro,já comentei no teu Blog, mas de qualquer das maneiras aqui fica um paste de metade da resposta:

"Não faz sentido é matar por uma questão de infidelidade, como li no Citizenzuko. Não faz sentido. O rapaz tinha tanta imaginação, podia ter feito outra coisa qualquer lol
Quanto ao espermatozóide ter engravidado a amante e não a mulher, acho que se deve ao facto de com a amante ele ser livre e com a mulher havia pressão a mais."

Fica bem

 
At 2:30 AM, Blogger pedro oliveira said...

Alien,

O filme é muito mais complexo que aquilo que parece à primeira vista.
Faz-nos pensar, questionar e questionarmo-nos...
Deste por ti a pensar... o que faria eu?
Esse é um dos triunfos dum bom filme, esquecermos que é ficção e "pesarmos" as nossas dúvidas e certezas.
Recomendo-te, isto:
http://filhodo25deabril.blogspot.com/2006/02/769-sala-de-cinema-match-point.html
O Ricardo, é na minha opinião, uma das pessoas que melhor escreve na "blogosfera".

[a dedicatória no meu "post" era uma piada ao "post" do "beijinho grande", espero que tenhas gostado...]

 
At 4:17 AM, Blogger Cruzeiro said...

Eu parei de ler a meio porque ainda não vi o filme! :)

 
At 5:08 AM, Blogger Alien David Sousa said...

Pedro, vou dar um salto ao Blog do Miguel.
Concordo, o filme é complexo, é por isso que ainda não sei se gostei ou não.Sendo, sem vergonha, uma admiradora incondicional do Woody. Ele provou que não é capaz de fazer somente comédias hilariantes.

Quanto à dedicatória, Adorei! lol Fez-me rir.
bjs
Fica bem

 
At 5:09 AM, Blogger Alien David Sousa said...

LOL cruzeiro. Muito bem!

 
At 4:47 AM, Blogger MW said...

Sendo eu a autora (convidada) do texto no "Zuco" a que te referes, não podia deixar de comentar...

Em primeiro lugar, faço da palavras do Pedro Oliveira, as minhas: "Faz-nos pensar, questionar e questionarmo-nos...
Deste por ti a pensar... o que faria eu?"

E verdade seja dita, que te pôs pensar.

As situações limites não são dogmas, nem estanques, cada um tem as suas. Para alguns situações-limite, são aquelas em que seriam capazes de matar para salvarem os seus filhos, outros eram capazes de matar por 50 dólares(ver Capote), outros ainda eram capazes de matar para não perderem tudo aquilo que tem: dinheiro, estatuto, estabilidade.

E às vezes, as situações-limites somos nós que as criamos e muita vezes nem sequer sabemos que existem...

É claro que não considero que a infelidade é uma situação-limite. Para mim não é, e acredito que para Chris também não era. Mas era para ele uma situação-limite, perder tudo aquilo que tinha...

Porque a situação-limite é sempre correspondente ao valor que damos ao que podemos perder...ou ganhar...

Por outro lado, como referi no meu post, a consciência do autor dos crimes ganha corpo através das personagens que matou, que o assombram. Crime e Castigo...

Porque nem sempre o Crime é óbvio e imediato para todos e nem sempre o Castigo tambem o é...

 
At 8:22 PM, Blogger Alien David Sousa said...

MW, obrigada pelo teu comentário. Eu fiz questão de avisar o Citizenzuko do excerto que retirei do texto. Gosto de fazer as coisas bem feitas.
Percebo o teu ponto de vista.
No entanto, a morte dela, não podia deixar de acontecer se não o argumento não fazia sentido. Mas, queres apostar se o Woody fizesse uma sequela, o assassino andaria infeliz e a planear o assassinato da mulher! ;)

 
At 4:24 PM, Blogger aquelabruxa said...

não vi ainda, mas depois comento. parei de ler onde disseste.

 
At 2:53 AM, Blogger *эякѕ* said...

Não resisti! Ainda não vi o filme mas continuei a ler...lol! Era impossível para mim parar de ler num momento crucial. Bem...vou ver se vejo esse filme. É capaz de me pôr triste e a pensar, mas às vezes preciso de me sentir assim! Estranho, não?
Fica bem.
Bjokininhax [loool] =)


*** ***** ***

 
At 2:59 AM, Blogger Alien David Sousa said...

*эякѕ* LOL
bjs
Fica bem

 

Post a Comment

<< Home