Wednesday, April 11, 2012














Eu não hesitaria!

Este assunto é delicado. Cada um tem a sua opinião, neste caso a representada aqui é a minha. Eutanásia, sim! Não digo que seja essencial para ter esta opinião, mas, para quem já viu uma pessoa amada a morrer aos poucos, com dores e sem dignidade, entenderá melhor a minha opinião.

Garanto-vos de que  - que os deuses do Universo a protejam - se um dia uma doença incurável, um bicho de comer carne, atacar a minha mãe, ela sabe que pode contar comigo para lhe abreviar o sofrimento e lhe dar um resto de dignidade, ela sabe-o, e eu sei que ela faria o mesmo por mim, mesmo sendo católica.

Isto tudo porquê?

Li a notícia que dizia que François Mitterrand morreu por eutanásia.













"Doente e sofrendo "um calvário", o ex-Presidente socialista francês, François Mitterrand, pediu para morrer, em Janeiro de 1996. "Deram-lhe uma injecção", revela um livro publicado em França.        
A eutanásia do único Presidente socialista da quinta República francesa foi aparentemente confirmada por Gilbert Mitterrand, filho daquele que ainda hoje é a principal referência dos socialistas franceses."

"Só uma pessoa sabe o que se passou, mas ela não dirá nada, apenas nos contou que tudo decorreu numa grande paz", diz Gilbert no livro.
François Mitterrand morreu, em Paris, a 8 de Janeiro de 1996".

Não sabemos - ainda - quem foi a tal pessoa, mas acredito piamente que o antigo presidente francês lhe deve ter ficado muito agradecido e até comovido. Essa pessoa tem toda a minha admiração, não é algo fácil de se fazer, é necessário na minha opinião amar muito.

Sei que o tema não é dos mais risonhos, mas a vida não são só sorrisos.

Mas isto sou só eu

19 Comments:

At 3:33 AM, Blogger jawaa said...

É um acto de amor, podes acreditar!
Que bom pensares assim.

 
At 5:35 AM, Blogger Alien David Sousa said...

Jawaa

Já lá vai um longo tempo desde a última vez que por cá passaste, assim sendo, bem-vinda.
Sim, é um acto extremo de amor. Penso assim, talvez porque sei o que é ver alguém desaparecer aos nossos olhos enquanto sofre horrores e perde a sua dignidade.Talvez seja este o motivo,não sei. O que sei é que aqueles que fazem parte do meu nucleo, os que amo...nunca vão ouvir um "não" da minha boca.
Beijinhos

 
At 2:31 PM, Blogger Vício said...

concordo contigo!
o problema é que muita gente não sabe a diferença entre amar e "querer ter independentemente de..."

só falta começarem a embalsamar os parentes.

 
At 3:10 PM, Blogger Rita G. said...

eu sou completamente a favor...estar vivo só porque ainda se respira, sem restar um pingo de qualidade de vida é horrível...bj!

 
At 4:36 PM, Blogger Felina said...

Não é justo as pessoas sofrerem horrores tanto fisica como psicologicamente em nome de uma pseudo-vida que não é vida nenhuma, há que ter respeito por essas pessoas e só as amando é que se percebe o que há a fazer para elas encontrarem a paz desejada

 
At 10:44 PM, Blogger Alien David Sousa said...

VICIO

Pois, às vezes no lugar do amor está o egoismo. Não o fazem por falta de meios ou coragem, mas sim por puro egoisno de ter a pessoa ali até ao último suspiro :/
kisses V.V
p.s se calhar já estivemos mais longe dessa coisa do embalsamar :///


RITA G
É horrível, de verdade. Não há palavras para assistir à decadência de um ser humano , ali mesmo em frente a nós.
Kisses


FELiNA

"há que ter respeito por essas pessoas e só as amando "

Sem duvida! Há quem seja contra, mas como muito bem disseste e concordando contigo é necessário amar muito. Não é algo fácil de se fazer mas é o correcto quando amamos o outro.kisses

 
At 12:15 AM, Blogger ► JOTA ENE ◄ said...

Alienzita, tema polémico mas pertinente.

O Jota é a favor desde que a escolha da morte não seja irreflectida.

As componentes culturais, sociais, económicas e psíquicas deverão ser sempre avaliadas e pensadas de forma a assegurar a verdadeira autonomia do indivíduo.

Óbviamente trata-se de uma escolha consciente e informada que reflecte o fim de uma vida em que quem morre não perde o poder de ser digno até ao fim, certo?

Beijo[ta]

 
At 2:41 AM, Anonymous Anonymous said...

Eu quando vejo seringas fico logo aos pulos...
Quem lhe deu o beijo da morte?
Foi a amante que executou e a mulher que preparou a overdose.

Ele julgava-se Deus daí 3 intervenientes, obviamente a coreografia da sua morte teria de se assemelhar à santissima trindade, sendo o encenador e ator principal o proprio.
O mon ami Miterrand era uma velha raposa, sobrevivente de Vichy, beijou de morte os comunistas e quando se estava a findar interrogou-se sobre a reunificação da minha querida Alemanha.

Paz à sua alma e se tens duvidas sobre a verdadeira entidade do executor de tal acto bendito pergunta ao Boxexas..e à esquerda caviar de que ele tanto gostava.
Apreciava nele o seu anti-semitismo disfarçado e o gosto pelo luxo e as coisas boas da vida.
Sempre que vejo seringas estico-me sempre.

OPIUM99

 
At 4:36 AM, Blogger Alien David Sousa said...

JOTAZITO

"Óbviamente trata-se de uma escolha consciente e informada que reflecte o fim de uma vida em que quem morre não perde o poder de ser digno até ao fim, certo?"

De ser digno e de fugir a dores horrendas que só o próprio pode descrever. É assim que o vejo.

Beijinhos Jotinha


ANÓNIMO

Se eu estivesse a olhar nos olhos dele durante o periodo de maior sofrimento, de decadência, de impotência perante uma morte horrível eu pegava na seringa. Não me interessa aqui que homem foi, o que me interessa é que a dado momento ele perdeu a dignidade que tinha como homem e sofreu de dores arripilantes. Nenhum ser merece passar por isso, a não ser que o compares com o Hitler.

 
At 5:24 AM, Anonymous Anonymous said...

Ola alien, so passei para te dizer que voltei apos uma ausencia prolongada devido a probs ja ultrapassados. Desculpa nao comentar o tema, mas so passei para dizer te ola. td bem? Beijinhos

senhora das aguas

 
At 6:14 AM, Blogger Alien David Sousa said...

Senhora das Águas

Não me interessa que não comentes, mas fiquei muito feliz por te saber de volta e com mais força, isso sim já me interessa.
Beijinhos

 
At 12:21 PM, Blogger Gemini said...

Confesso que sou um grande covarde e egoista no que diz respeito a este assunto. Este foi precisamente o assunto que estudei numa das cadeiras de licenciatura e, embora compreenda e não me oponha a legalização da eutanásia, não decidiria aplicá-la. Sou dos que pensa que "enquanto há vida, há esperança"... Os médicos muitas vezes se vêem confrontados com esta ingrata decisão que ninguém quer tomar.

 
At 6:19 PM, Blogger Alien David Sousa said...

GEMINI

Quando uma pessoa adulta já só pesa 25 quilos, usa fralda, não anda e tem dores horríveis. Acredita que não há esperança!

Quanto à tua opinião de seres ou não capaz de o fazer, respeito-a muito.
beijinhos M.

 
At 10:36 PM, Blogger Rafeiro Perfumado said...

Ou amar muito ou detestar muito. Eu não me importava de "eutanizar" muita gente que por aí anda...

Beijocas!

 
At 11:14 PM, Blogger Gemini said...

Beijinhos Alien (tinha esquecido no anterior).
Claro, eu respeito também. Isto é daquelas coisas em que "cada um é que sabe de si". Não existe um peso lógico de prós e contras porque os argumentos têm um peso sentimental que varia com a pessoa. E tive família que passou por essa degradação da saúde, por isso sei o que faria.
Bjos (2a prestação)
Este post foi uma beca pesado. Não queres falar do casal incestuoso alemão agora para aleviar uma beca as coisas?

 
At 11:32 PM, Blogger Alien David Sousa said...

Rafeiro Perfumado

Cão, tu com esses dentes caninos não irias necessitar de uma agulha lol
kisses cão


GEMINI

M. eu sei pelo que tu passaste, a minha memória ainda funciona a 50%. E tens razão, cabe a cada um.
Beijinhos M.
p.s já aí tens um post mais animado...bem...acabou bem pelo menos

 
At 1:13 AM, Blogger Diabba said...

Não sei que te diga Amarela.
Este é um assunto que eu sempre disse que devia estar na liberdade individual.
É claro que a eutanásia deveria ser permitida SIM.
Se a pessoa der a sua concordância, ou tiver dado antes de perder o conhecimento (por coma ou outro), devem dar dignidade na morte.
vá, hoje beijoco-te enxofradamente.
]:-)

 
At 3:59 PM, Blogger jawaa said...

Alien,
Não deixar marca, não significa «não passar». Eu gosto de voar por aqui, quando o tempo dá, cada vez mais pouco, até para manter o meu espaço, tão abandonado, mas é assim como o nosso bicho de estimação, não se abandona.
Deixei aqui curtas palavras porque a tua opinião sobre a eutanásia, (a morte assitida, o que lhe quiserem chamar)precisava de ser corroborada com firmeza, tenho pena que ainda se viva tão agarrado a preconceitos de ordem religiosa que não têm lugar no século XXI, nota-se recusa em encarar um problema tão pertinente nos tempos actuais.
Ninguém consciente encara isso de ânimo leve. Há pouco mais de um ano tive de optar por uma decisão dessas com um cachorrinho que viveu comigo onze anos, ainda me comovo ao lembrar a sua cabecinha a adormecer na minha mão a ouvir palavras doces, só depois lhe deram fim à vida que se arrastava em sofrimento.
Foi uma emoção fortíssima que repetiria na minha decisão solit(d)ária, pessoa ou bicho ou alien, sou panteísta.
Abraço.
Continua sempre, dás vida a quem tem já o caminho e os horizontes mais coartados pela lei natural da vida.

Eu tenho mais voz num outro espaço meio tonto que mantenho para meu prazer e mudei de lugar para não ter visitas, um dia ajudaste-me nele.
Bem hajas e felicidades.
Força aí, é preciso pôr a boca no trombone, isto tem de andar com gente como tu!

 
At 10:00 PM, Blogger Alien David Sousa said...

DIABBA

"vá, hoje beijoco-te enxofradamente" LOL...não largas as porras das gomas&chocolates....quem sabe quando formos ver o cão? ;)
Beijinos venenosa


Jawaa
Uau! Fiquem sem palavras. Obrigada por elas,muito obrigada sinceramente. Um beijo enorme

 

Post a Comment

<< Home