Monday, February 26, 2007

Image Hosted by ImageShack.us

Como gastar palavras e não dizer nada.
-
Acompanhem-me neste exercício. Se estiverem para aí virados. Vou escrever um texto. Estejam atentos porque no final do texto tenho uma questão para vocês.
-
Esta roda-viva de emoções irrefreáveis, sem cor, conjugadas numa linha recta onde o fim nunca é visível nem palpável leva-me a crer que tudo não passa de uma brincadeira do destino. Uma partida. A minha vida estagnou. Num pântano escuro aonde a luz não entra porque não deixo. Luz. O que é a luz? Saberemos? Existem infinitas, imensuráveis, feições da luz. Porque não a deixo entrar? A existência é um arcano. Eu sei. Eu penso. O enigma é encontrar-me. Procuro-me nas salas da minha casa e não me encontro. Onde estou? O eu? Onde está? Será que a minha procura é uma causa perdida? Afinal a vida é uma utopia. Sim, é! E o eu? Afinal serei perene? Ou findarei em pó? Indago-me sobre o eu. Partilho com o mundo esta minha dúvida existencial. O que se passa comigo? Serei só eu a elaborar estes pensamentos? E o outro? Partilha desta angústia? Chego a uma conclusão. A vida é assoalhada por um papel com cores adulteradas, e só aqueles que estão disposto a dilacerar esse mesmo papel, encontram o "eu". Ainda não o consegui fazer.
-
Ok meus amigos. Aqueles que tiveram paciência para ler este texto. Os meus parabéns.
-
Este texto foi escrito por mim mas não fui eu que o escrevi. Confusos?
-
Este texto. Este palavreado todo resume-se a uma frase: Depressão. Em vez de ter gasto tantas palavras e ter arranjado tantos floreados. Eu poderia ter simplesmente escrito isto. E agora leiam o segundo texto.
-
Ando perdida. Procuro por alguém que me olhe de uma forma especial. Um olhar que diga algo. Não aqueles olhares vazios a que já me habituei. Alguém que entenda o que sou, porque o sou e que queira descobrir o que ainda não alcancei sozinha.
-
Este segundo texto, do meu ponto de vista resumia muito bem toda a palhaçada que escrevi no primeiro texto. Que, apesar de não estar mal escrito. Tem palha para olhos de burro.
-
E agora perguntam vocês: mas que raio vem a ser isto Alien?
Ok. O essencial a maior parte das vezes diz-se em poucas palavras. Ou em muitas palavras mas boas. Quando se tem a pretensão de mostrar que se sabe escrever - não sabendo- caímos no ridículo. E dei por mim a ler alguns textos na Bloggosfera aonde este caso se dá. Não me arrasem na caixinha dos comentários. Não batam muito. Eu só estou a constatar um facto.
-
Deparei-me com textos como o que escrevi em cima. O esforço para que o texto pareça inteligente é tão grande que se nota a milhas. E é triste. Às vezes uma frase bem escrita substituía esse texto e dava ao autor uma imagem bem mais positiva.
-
E fico por aqui. A minha opinião vale pelo que vale.
-
Mas isto sou só eu.

49 Comments:

At 10:45 PM, Anonymous visi said...

Por vezes esforçamo-nos demasiado para que reparem em nós; e tal como no texto mais complicado, mais extenso mas pouco perceptivel, andamos numa luta interior sem fim para que realmente alguem nos veja com olhos de ver, para que reparem que existimos....

mas se pararmos um pouco e, tal como no segundo texto, mais simples mas mais directo e realmente perceptivel, consigamos revelar o que se passa no nosso interior, aquele GRITO MUDO que diz:"ESTOU AQUI, NAO VÊS??NAO SENTES?? PRECISO DE TI, PRECISO QUE ME ESCUTES VERDADEIRAMENTE E ME VEJAS COM OLHOS BEM ABERTOS"

A simplicidade nos nossos actos por vezes é o caminho mais curto e directo ás nossas necessidades!

Beijosssssssssss:)

 
At 10:59 PM, Blogger ah e tal (c) said...

AHAHAHAHAHAHAHA

ESPERA ESPERA

AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA
O ÓSCAR VAI TODO PARA TI!!!!
VÉNIAS!

beijos!
(fruto da nossa simbiose, a minha percepção traduz-me o ser distinto que és ao personificares um misto de sensações agradáveis em contacto com os sentidos)!!!

o que eu quis dizer é que és a minha maninha doidinha!!!!

 
At 11:00 PM, Blogger hole in my vein said...

mas fiquei sem saber se realmente estás deprimida!?!?!?!?

 
At 12:02 AM, Blogger rosa said...

bravo.stop.
ponto de exclamaçao.stop.

 
At 12:18 AM, Blogger Haddock said...

Perfeito! Já que estamos numa de honestidade, posso confessar que essa é talvez a principal razão por que a maioria dos blogs me dá SECA!! Aliás, sempre tive alguma dificuldade em perceber a razão que move alguém a ser (no pior dos casos, sempre) intimista e/ou introspectivo num blog!! Sem querer ser injusto, pois pode haver vários bons motivos (...), acho que a principal é a de exibir o que se pensa ser talento literário, e que, na maior parte das vezes, não passa de que um chorrilho de baboseiras pretensiosas e, por isso, de uma foleirice arrepiante.
Há excepções, claro. Mas poucas.
Já concebo melhor que num blog de vez em quando se intervale opinião ou até humor com momentos de reflexão, mais ou menos poéticos se se quiser. Não se pode cansar a feguesia...
Seja como for, tanto nos bons, como nos maus, o meu comentário é normalmente sempre no gozo, até porque estou aqui essencialmente para me divertir. É claro que isso nem sempre agrada ao anfitrião, que gostava de um elogio elaborado, mas quem me conhece já me perdoa a insolência.
Mas, é como tudo, há quem goste e até se apaixone perdidamente pelos autores, o que significa que isto também pode constituir uma estratégia de sedução, que seguramente anda aqui muita gente à procura de par.
Eu cá sou mais pão/pão, queijo/queijo!! Quero é rir!
E, claro, há quem goste do meu registo, como há quem não o suporte.
Bem "posto", Alien.
E não estás deprimida, pois não? Isso foi só para nos obrigares a ler o texto todo, não foi? Espero que sim.
Bjsssssss

 
At 12:35 AM, Blogger Geo said...

...acabaste de descrever os meus textos nao foi? creio que sim...enrolo enrolo e nao digo nada de jeito lol

bj

 
At 1:15 AM, Blogger citizenmary said...

Bom, escrevo compulsivamente, talvez tenha algo de esquizofrénico e de desordenado. Invejo quem seja conciso. Mas gosto de escrever. Claro, o que para mim faça sentido.

Falas, segundo percebo, em blogs intimistas e pseudo-filosóficos. E aí passaríamos a traçar categorias de blogs. A verdade é que se escreve bem ou mal num blog ou numa folha, a vantagem é que escrevendo de forma correcta e eficiente podemos criar espaços úteis de divulgação de informações e reflexões. Mas a liberdade de escrever disparates por vezes toca a todos... A mim, acredita, vezes a mais. É uma forma de descompressão.

Bem observado, de qualquer forma. Um abraço e abaixo os blogs de auto-ajuda! :o)

 
At 1:26 AM, Blogger Alien David Sousa said...

VISI :D
Sim, também podemos passar para a vida real o que demonstrei no texto. Existem pessoas que complicam e se simplificarem as coisas vão fluir naturalmente.
O truque em tudo jaz na simplicidade.
Beijosssssssssssssss




CAT Ah e tal
lol porque sim! E esta é só nossa!;)

Somos as duas doidas. Este Oscar é partilhado, CONTIGO! :D E tu sabes MUITO BEM PORQUÊ! ;)
Beijosssssssssssssss Adoro-te
p.s a tua paciência para me aturares é infinita assim como a minha para te aturar lol




Hole, essa palavra não existe no meu dicionário! ;)
Beijinhos covinhas



Rosa
Obrigada. Stop.Um beijinho. Stop. ;)




Haddock,este texto não é apenas e só uma "critica" a textos introspectivos. O texto que escrevi como exemplo é sim um do "tipo/raça" introspectivo. Mas encontras muitos outros textos que não fazem parte desta "raça" e onde os seus "criadores" fazem questão de demonstrar o quanto são inteligentes. Não o sendo. Porque é algo que se descobre no primeiro parágrafo. Isto para quem tem o hábito da leitura e um requisito minimo de neurónios.

O querer parecer inteligente irrita-me. Outras vezes dá-me pena. É um misto. Não tenho nada contra aquelas pessoas que usam os seus Blogs para escreverem sobre o seu dia-a-dia, sobre os seus problemas. Essas pessoas são mais genuínas do que os pseudo-intelectuais que levam 4 horas para escrever um texto que não diz rigorosamente nada. Ao menos as outras são genuínas. Entendes? Mil vezes uma pessoa genuína que tenha um Blog que a partida pode não ser o meu género, do que outro blog de alguém que se esforça para parecer algo que não é.

Prefiro ler sobre o dia-a-dia de uma pessoa que o faz com humor, do que levar em cima com um texto pretensioso que não tem conteúdo. São apenas palavras retiradas do dicionário, coladas a cuspo e colocadas no blog com o intuito de causar um grande impacto. É ridiculo.


"Seja como for, tanto nos bons, como nos maus, o meu comentário é normalmente sempre no gozo, até porque estou aqui essencialmente para me divertir."

Os comentários são outra coisa. Há quem consiga despertar a curiosidade através deles. Digo-te mais. No post do "Conto de Natal", mantive uma conversa interessante com o Gemini e foi assim que ele conseguiu passar do plano virtual para o real. Inteligencia. Humor.Só poucos têm essa capacidade.Ou interesse em o fazer.


"elogio elaborado"
Nesta casa eu não espero elogios. Apenas gosto de ler opiniões.


"E não estás deprimida, pois não? Isso foi só para nos obrigares a ler o texto todo, não foi?"

She's Madonna! Yeah i am!
Depressed? What's that?
kiss




Geo, não sejas PARVO! Os teus textos são brilhantes e tu sabes disso. SÓ QUERIAS ERA LER UM ELOGIO!!! ;)
Beijossss




citizenmary,"Mas a liberdade de escrever disparates por vezes toca a todos" lol
Tu és demais!
E sim eu também escrevo muito disparate.No entanto não é esse o meu ponto.

"Invejo quem seja conciso."
Também não é por aí Mary.

A questão neste meu texto anda à volta de uma simples coisa. O querer parecer.
Tu podes escrever sobre o que quiseres da forma que quiseres, se for genuino. Entendes? O que me chateia, são aqueles blogs onde os seus autores escrevem textos para parecerem mais inteligentes do que na realidade são. Gostam de elaborar textos não pelo prazer da escrita por si só, mas para dar a ideia de que a sua inteligencia chega mais alto do que a dos outros. O facto é que nós não somos idiotas e sabemos quando estamos a ler uma tremenda bosta e aí a mascara deles vai para o espaço.
O teu cantinho não tem nada a ver com o que descrevi no texto. Até porque eu leio os teus Posts. ;)
Beijos
p.s continua a escrever compulsivamente

 
At 2:09 AM, Blogger Haddock said...

Alien, percebeste-me mal ou simplesmente não soube fazer-me entender. Para variar, até falei a sério, mas a falta desse hábito aqui na blogosfera propicia isso...
De qualquer forma, quando falei de elogios não estava, obviamente, a referir-me a ti!! Estava a referir-me precisamente aos pseudo poetas/intelectuais, seja lá o que for. Quanto ao resto, até estamos, mais ou menos, de acordo (eu disse que havia excepções... é claro que o meu curto conhecimento da blogoesfera só permite essa conclusão pessimista). E vou, com o rabinho entre as pernas... ;)
Força nisso!

 
At 3:02 AM, Blogger © JJCN 07 said...

Grande reflexão :)

Realmente...
Existem por aí blogs que elevam a prosa e a poesia ao mais alto gabarito, mas outros são mesmo muito aborrecidos, mesmo que muito bem escritos...

Não há necessidade...
Eu pessoalmente gosto mais, de um simples texto...mas com muita substância...do que tantas palavras intelectuais, sem nada para dizer...

É assim que eu gosto de escrever...
(se bem que também, pouco mais posso fazer :)

 
At 3:26 AM, Blogger vicio said...

uma vez li algures que uma pessoa inteligente não mostra que o é!
não deixa de ser divertido ler textos desses pseudo-inteligentes (quando há pachorra) que tentam impressionar com essas palavras que possivelmente não conheciam até então, com essas expressões de sentimentos que possivelmente nunca sentiram, com essa imagem que transmitem e que nada tem a ver com eles, chegando ao ponto de escreverem na coluna do perfil que o seu blog destina-se a pessoas inteligentes e que se não for o caso, o autor pede delicadamente para se retirar (como eu li uma vez).
seja como for, talvez não passe de uma frustração pessoal que tentam compensar com os elogios já aqui citados.
grande parte das vezes tento divertir-me o maximo que puder (dependendo das minhas luas) mas tambem gosto de ler um texto bem elaborado seja prosa ou poesia.
por vezes dá-me vontade de deixar uma piada a algo que, logo nas primeiras palavras, mostra que o autor quer provocar pena nos leitores, mas desisto de ler até ao fim e saio...
é assim!

sobre os teus textos... querias dizer que foi a tua mão que escreveu mas que não foste tu porque não o sentiste?

P.S. - o que é ser perena?

 
At 4:01 AM, Blogger Diabba said...

(muitas malévolas gargalhadas)
como eu te compreendo!!!

é k não há paciencia!!

beijos d'enxofre

P.S. ao fim do 1º texto pensei com enfado: "k seca", mas dp ri-me ao perceber a tua intenção, é k é mesmo como dizes!

 
At 4:09 AM, Blogger Nomyia said...

Ora a tua opinião vale o número de visitas que tens, a qualidade dos textos que escreves, o número de discussões que se encetam aqui na caixinha de comentários!
Eu concordo. Esforçamo-nos demasiado, mas não acho que seja um grande problema. Se o blog é uma coisa do ego podemos dar-nos ao luxo de escrever sobre o que quisermos: desde a unha do pé encrava aos efeitos da globalização na cultura das minorias étnicas , ou algo do género, podemos embelezar, tornar poético o que nada tem de poético e por ai fora. Porque a blogosfera começa e esgota-se em nós. No nosso canto podemos escrever aquilo que quisermos e como quisermos. E se for por demais evidente o esforço de atingir algo que não temos capacidade caimos no ridiculo sim mas só nos continuam a ler se quiserem.
Para mim é muito simles, leio aquilo que gosto. Se encontro exageros não leio mais e não comento. Quantas vezes não acho também podia ter escrito apenas uma linha...

 
At 5:51 AM, Blogger Casemiro dos Plásticos said...

vou começar a escrever nas portas de wc publicos: "casemiro dos plasticos evacuou aqui!"

 
At 7:04 AM, Blogger Karl Macx said...

Na lúgrube viagem pelas penas da imensidão da alva e sedosa cortina da blogosfera, cedi ao contentamento do Ego instalado de forma tão profícua no recôndito âmago da minha cefalose e, no ímpeto da sonora ubiquidade das falanges metacárpicas das minhas mãos, pranto-te estas linhas, minha amiga.
Soubesses tu a hercúlea tarefa que aquilato e aquemeneres que nós, quiçá enquanto correligionários, e na dúbia ductilidade, em gaifonices nos prostramos de maneira a que a ínvia invídia dos iracundos se metamorfoseasse no lídimo sentido da tua prosódia e não terias calcorreado a díficil via da emancipação gramatical, na forma de uma aquescência verbal.

...

...

...

Resumindo e concluíndo, só passei pelo teu cantinho para dizer olá!...

 
At 7:28 AM, Blogger Minerva McGonagall said...

Pois é, a malta às vezes estica-se na palha, isto para não falar nos chamados lugares comuns!

 
At 8:48 AM, Blogger Alien David Sousa said...

Haddock, percebi mal. Sim eles procuram de certa forma esses elogios através dos altamente -vazios - floreados textos.
Não tens de ir com o rabinho entre as pernas, longe disso.
Beijos



JJ Mestre da Lente,"do que tantas palavras intelectuais, sem nada para dizer..."
São esses os textos que me fazem rir, e outros que acho tristes. São esses com os quais "gozei" no meu "post".
Não gosto das pessoas que pretendem ser algo que não são. E se acham o máximo, não sendo.
Beijos




Vicio,"uma vez li algures que uma pessoa inteligente não mostra que o é"
Leste neste Blog! lol Basta desceres uns "posts" A frase é um pouco diferente. Mas está perto.
" Ser inteligente é saber ocultar a nossa inteligência"


"com essas expressões de sentimentos que possivelmente nunca sentiram, com essa imagem que transmitem e que nada tem a ver com eles"

Aí é que está Vicio. Escrevem para ficar bonito. Não porque o sentem ou sentiram. Disseste tudo.


"chegando ao ponto de escreverem na coluna do perfil que o seu blog destina-se a pessoas inteligentes e que se não for o caso, o autor pede delicadamente para se retirar (como eu li uma vez)."

Isso é o cúmulo da estupidez de mãos dadas com a arrogância de quem não sabe nada, mas que acha que sabe tudo. São estas as pessoas que depois olham lá de alto para outros blogs como se fossem criaturas inatingíveis. É tão ridículo que se torna cómico.



"sobre os teus textos... querias dizer que foi a tua mão que escreveu mas que não foste tu porque não o sentiste?"


Certo. Os textos fui eu que os escrevi, mas como muito bem o observaste não foram sentidos. Foram muito bem estruturados gramaticalmente e mais nada. ;)
Foram exemplos. Não foram sentidos.

Beijos vicio
p.s- PERENE= ETERNO, descobriste um TYPO lol boa....tenho de o corrigir rápido, mas a intenção está lá.
p.s2 Um elogio, gosto cada vez mais de ti. Isto vale pelo que vale lol



Diabba, ainda bem que te fiz rir. Fico mais longe do teu inferno!;)
Beijos alienígenas



Querida Nomyia, acho que não entendeste o que quis dizer com o meu texto.
Eu não critico sobre o que cada um DEVE OU NÃO ESCREVER NOS SEUS BLOGS.
Criatividade é o que os blogs necessitam. A questão que eu coloco aqui. É outra. São os blogs que encontro onde os seus autores se armam em pseudo-intelectuais e escrevem textos somente para impressionar. Só para demonstrar que são muito inteligentes quando se leres o primeiro paragrafo vês logo que aquilo não interessa a ninguém. São textos sem conteúdo, sem alma. Entendes? Sem alma. E a escrita tem de ter alma. Não pode ser um amontoado de palavras, muito bonitinhas, cheias de floreados, onde não existe sentimento, onde o objectivo é impressionar com palavras caras retiradas de um qualquer dicionários. A escrita é muito mais do que isso. E tu sabes muito bem do que estou a falar.

"Esforçamo-nos demasiado, mas não acho que seja um grande problema"

Não é uma questão de te esforçares demais. Até porque escrever não é um processo fácil.
Para aqueles que mencionei é fácil, para eles é só juntar as palavras caras e misturar tudo numa batedeira e voilá têm um texto com o qual pensam que vão impressionar meio mundo. Percebes?


"Para mim é muito simles, leio aquilo que gosto. Se encontro exageros não leio mais e não comento. Quantas vezes não acho também podia ter escrito apenas uma linha... "


Nomyia, claro que eu também leio aquilo que gosto. Mas isso não me impede de escrever sobre o que acho que me irrita e me faz rir por outro lado. Aqueles que querem parecerem mais inteligentes do que são. Entendes? Gosto de textos e pessoa genuínas.

O escreveres ou não uma linha não é a questão. Eu dei aquele exemplo porque me estava a referir AQUELAS PESSOAS. E reforcei que um bom texto pode ter uma boa linha ou várias boas linhas, desde que sejam genuínas. Aí é que está a questão. E estes sujeitos não sabem ser genuínos. Será difícil de entender?

Lê outra vez os meus textos e depois dá uma volta pela blogosfera. Por determinados Blogs de pseudo-intelectuais. E verás que vais encontrar muitos textos similares. Sem sentimentos. Sem conteúdo.

beijossssssssssssss




Case,e num piscar de olhos serás famoso.lol



Karl, tanta merda só para me dizeres OLÁ? lol
Beijinhosssssssssssssssss




Minverva, é uma malta que tem a mania que é mais inteligente do que nós todos. Que escreve a um nível superior ao do comum mortal= nós. Quando isso não passa de uma treta.
Beijos

 
At 2:31 PM, Blogger Karl Macx said...

Agora a sério, Alien.
Compreendo a tua irritação/desilusão: é como o boneco dos Gato Fedorento, mas adaptado, escrevem, escrevem, mas não dizem nada!
No entanto, gostaria que não tomasses como genérica essa meia-verdade. Eu, pessoalmente, penso que a retórica nos devia deixar com os cabelos arrepiados na parte de trás da cabeça. Mas, a retórica parte de um entendimento entre quem fala / escreve e quem escuta / lê. E, como tu apontas sempre muito bem, a blogosfera está repleta de pseudo-intelectuais que "amanda" palpites e postas de pescada por "dá cá aquela palha". Não penso que seja defeito. Talvez seja feitio.
Os primeiros post's que coloquei no vidairritante.blogspot.com (não querendo fazer publicidade, mas já fazendo!...) no longíquo ano de 2004 foram considerados por muitos como ofensivos pelo tipo de linguagem utilizado. Quando decidi mudar de "estratégia", não o fiz por pressão, mas sim por amadurecimento. E nem imaginas como é bom mandar um tipo à merda de forma tal que, no final, ele ainda te agradece.
Está nas nossas mão conseguir distrinçar os conteúdos que interessam da "palha". Se somos "burros" por comê-la, talvez devessemos ser mais escorreitos e, recorrendo uma vez mais a uma expressão popular, alimentar-mo-nos a "pão-de-ló"...

Quanto ao meu outro texto, penso que ficou mais do que provado o teu ponto de vista! lol
;)

 
At 3:20 PM, Blogger Tuche said...

Amiga acho que te posso responder com o meu post de ontem!!

Hoje não tenho condições para mais...

Deixo-te um beijo enorme

 
At 3:38 PM, Blogger Geo said...

so queria ouvir um elogio?...epa descobriste :O eheheheheh tou a brincar...

mas disse aquilo a serio por acaso, é que eu naquilo que escrevo falo sobre tudo ou nada se fores a reparar bem, nao escrevo sobre situaçoes concretas que me acontecem, invento...

a proposito ta la mais um texto...:)

bj

 
At 4:07 PM, Blogger rosa said...

estou deliciada com estas facúndias.stop.

deveras.stop.

mas acrescento.
os portugueses têm alma poeta.
talvez uma das suas melhores caracteristicas.
digo eu. stop.

 
At 4:52 PM, Blogger Kaos said...

Porque não pensar que cada um escreve como lhe apetece. Depois, somos nós que começamos a ler e se desejarmso vamos até ao fim se não...vamos a outro blog. Nem todos podemos ser Fernandos Pessoas.
bjs

 
At 5:09 PM, Blogger peace_love said...

acho que esses textos de que falas não são mais do que uma maneira de chamar a atenção, de dizer "eu existo", uma maneira de termos apoio..

Mas também não sou fã de textos assim, começo a lê-los mas não consigo acabar..

 
At 5:38 PM, Blogger Visi said...

A PEDIDO DE MT FAMILIAS, LOOK WHO'S BACK............


;)KISS KISSSSSSSSSSSSSS

 
At 7:05 PM, Blogger vicio said...

yupi!! uma alien gosta de mim!! :D

 
At 9:22 PM, Blogger Alien David Sousa said...

Karl, li tudo com atenção e claro que compreendo.
"E nem imaginas como é bom mandar um tipo à merda de forma tal que, no final, ele ainda te agradece."
A isso chama-se inteligência meu amigo.
beijosssssssss




Tuché, SIM! E um grande beijinho


Geo,ainda não entendeste sobre a que me refiro no texto.

"escrevo falo sobre tudo ou nada se fores a reparar bem, nao escrevo sobre situaçoes concretas que me acontecem, invento..."

E a isso eu chamo de criatividade. Não tem nada a ver com o facto de quereres parecer seres algo que não és! Os teus textos têm conteúdo. Têm alma. Não pretendes ser um pseudo-intelectual a escrever apenas com o intuito de chamar a atenção, entendes?
Beijos




Rosa.os portugueses têm alma de poeta.stop. outros têm a mania. stop. lol.stop.beijinho.



Kaos," Porque não pensar que cada um escreve como lhe apetece"

E porque não pensar que eu posso criticar o que me dá na real gana? E gozar com aquelas pessoas que se acham mais importantes do que todos nós e que olham para os outros blogs lá do alto do seu pedestal como se detivessem uma inteligência suprema, quando não passam de uns tristes. É esta a minha observação Kaos.

E claro que eu posso não ler. Como o faço 99% das vezes. Mas como tenho um blog, aonde gosto de escrever sobre vários assuntos que observo à minha volta, este saiu na rifa desta vez.

"Nem todos podemos ser Fernandos Pessoas" lol

Aí é que está! Juntando palavras que nem sabem o significado, estes pseudo-intelectuais têm essa pretensão. Que acredita que não é a minha lol
Beijinhos
p.s A arrogância sem sabedoria aliada à escrita é triste. Temos de saber ser humildes quando usamos as palavras. Assim como na vida. Mas isto como sempre sou só eu! ;)





Peace, de chamar a atenção mas de uma forma errada. Como se te dissessem: olha para mim que sou tão inteligente! Vê lá se me consegues perceber e fazer parte do meu clube? Got it?
Beijinhos



VISI :D
Meus Deuses do Universo, ELA ESTÁ DE VOLTA?!?

É um pássaro? É um avião? Não é mesmo a VISI!! A EX- VISIONÁRIA!! COM UM NOVO BLOG!!!
Primeiro arrasou os nossos corações fazendo um " delete" no seu falecido blog e agora dá-nos esta alegria criando outro BLOG! :D

TU ÉS DOIDA! E SABES DISSO!
ADORO-TE!
Beijossssssssssssssssssssss
p.s já espreitei e já vou comentar




Vicio, shhhhhhhhhhhhhhhhhhh não era para divulgares lol Era para ser o nosso segredo.

 
At 10:31 PM, Blogger Aragana said...

Verdade verdadinha!... Querida Alien, As vezes o esforço é tanto que chego a meio do texto e venho embora... não há pachorra.

E ler na diagonal também é dificil.

Ai.. olha... é como dizer "vá receber contribuições inusitadas na cavidade rectal" que é como quem diz "vai levar no cú"!

 
At 12:54 AM, Blogger Kableira said...

eu proprio as vezes faço isso. tambem consigo ter bons textos mas nem sempre.
mesmo esses textos bonzinhos conseguem ter uma linguagem eloquente, de vez em quando, mas também podem nao a ter.
quando não a têm as pessoas entendem-nos melhor. quanto melhor entendem, mais gostam. e é isso que é preciso.

 
At 1:18 AM, Blogger Alien David Sousa said...

Aragana,""vá receber contribuições inusitadas na cavidade rectal" LOL
Tu regressaste à blogosfera mais inspirada do que nunca ;)
Beijinhossssssssssssssss hehe




Kableira, os textos são para ser entendidos. Sim. Mas não é por aí. Tu até podes escrever um texto mais elaborado mas que tenha alma e que de certa forma faça com que as pessoas se esforcem por o entender.
O que me irrita ,são aqueles que pretendem ser elaborados, pelo simples facto de o autor querer provar ao mundo que consegue juntar umas quantas palavras "caras" e parecer inteligente e aí temos um texto sem alma sem conteúdo e que obviamente as pessoas não lêem porque perdem o interesse na primeira frase.
Beijinhos
p.s o querer parecer algo que não se é, torna-se triste.

 
At 2:58 AM, Blogger  said...

Fizeste-me lembrar o meu Professor de Sociologia!
Contou-nos ele que certo dia numa conferência esta uma sala cheia para ouvir um entendido sobre certo assunto!
Isto passou-se em França e o dito “Chico esperto”, aquele que ia falar na conferência era alemão!

Então convidaram um ilustre tradutor para traduzir o eloquente discurso de alemão para francês!
Era tradução momentânea!

O alemão começou a falar…. Bla, bla, bla….
O director da Universidade muito irritado grita com o tradutor:
“Então não traduz! Está à espera de quê? Para que é que lhe pagamos?”

O tradutor, Homem “fino” responde ao director:

“Sr. Director, mas ele ainda não disse nada! Ele até agora só falou, falou, mas… ainda não disse nada!!!”

Isto foi real, segundo o Doutor Milton!

;)

 
At 3:08 AM, Blogger Martini Man said...

Tambem podias ter escrito:

"Quero ser amada"

Ou então cantavas

"I Wanna be loved by you..."

 
At 8:03 AM, Blogger Alien David Sousa said...

Né, um grande LOL para a tua história! :D Há gente mesmo assim!
Saudações alienígenas



Martini man,
"I Wanna be loved by you..." e dava uma de Marilyn Monroe ...até podia abanar o vestido virtualmente! ;):D
Saudações alienígenas

 
At 2:52 PM, Blogger .*.Magia.*. said...

Olá ET

Vim dacolá...já nem sei de onde! O que interessa é que aterrei aqui...

Li este teu post...
e olha...vou confessar-me ehhehehhe

Eu sou do tipo do primeiro texto ehhehehe...escrevo, escrevo, escrevo e... vai-se a ver resumia-se tudo numa frase...
A sorte, a minha, claro, é que eu tenho consciência disso e até me divirto nas minhas divagações...Ah pois é ;)

Não imaginas o que me é dificil escrever algo que me preencha (e ache piada para pôr no blog) com poucas linhas...faço um esforço brutal...

Concordo que na simplicidade está o bom gosto, mas...mas...mas...a perfeição não existe e já agora até me assumo uma grande "tangas"...mas gosto ;)

Bom, já agora, e para contrariar...sim, porque gosto de contrariar...até gostei mais do primeiro texto do que do segundo...

...mas claro, são gostos :P

Foi bom aterrar no teu planeta...já os outros textos e gostei...mas este tocou-me na ferida...

Tens pensos rápidos?

 
At 11:04 PM, Blogger tulipa_negra said...

apesar de concordar contigo até certo ponto, acho que há bom remédio para isso, deixa de ler esses textos... também não podemos esquecer-nos que cada um tem liberdade para escrever no seu blog aquilo que quiser.
até porque nem toda a gente consegue escrever brilhantemente, como tu por exemplo... mas isto também sou só eu... ;-)

beijocas

 
At 4:14 AM, Anonymous Anonymous said...

Este blog é uma merda e tu não escreves nada de jeito.Desafio-te a censurar o meu comentario.

 
At 4:19 AM, Anonymous Anonymous said...

querem ver um blog mesmo bom: http://mastrosaoalto.blogspot.com/
Depois de lerem este blog deviam era apagar as vossas patéticas experiencias literárias. Eu nem acredito que há aqui pessoas que dizem que fazem da vida a escrita e depois vemos que só escrevem merda.
Eu nunca li, porque tenho tanta paciencia para gregos bichas como para vocês, mas ouvi falar da alegoria da caverna e vocês deviam ler.

 
At 4:28 AM, Blogger Alien David Sousa said...

Anonymous/http://mastrosaoalto.blogspot.com
LOL e nada mais te tenho para dizer!
p.s - Já ouviste falar? Então lê.Platão não morde.

 
At 4:36 AM, Anonymous Anonymous said...

Em primeiro lugar Platão era um burro de um atleta olímpico que roubou o material ao professor. Já agora vais me dizer que i teu blog, que a tua escrita é melhor do que aquilo que está no mastros ao alto? não tens a cultura nem a verve.

 
At 5:18 AM, Blogger Alien David Sousa said...

Anonymous, eu quero lá saber do teu mastro!
Saudações alienígenas

 
At 10:36 AM, Blogger Alien David Sousa said...

.*.Magia.*., não me entendeste bem.

"escrevo, escrevo, escrevo e... vai-se a ver resumia-se tudo numa frase...
A sorte, a minha, claro, é que eu tenho consciência disso e até me divirto nas minhas divagações...Ah pois é ;)"


Mas a tua escrita e as tuas divagações são GENUINAS CERTO? São emoções que sentes. A tua escrita é verdadeira. Vem de dentro de ti. Mesmo que seja uma frase ou um texto de 200 páginas são palavras sentidas e isso é que conta.

O que eu critico, são aqueles pseudo-intelectuais que escrevem textos sem emoções. Que fingem só para parecer. Que querem parecer algo que não são.

O meu primeiro texto é MAU por uma simples razão. Apesar de estar bem escrito. Nada daquilo foi sentido. Entendes? E na escrita nós temos de sentir o que escrevemos, e o que eu vejo por aí é muita gente a escrever só para IMPRESSIONAR OS OUTROS em vez de escrever pelo prazer que a escrita nos dá.

Eu no texto escrevi que um bom tex texto pode ter duas linhas, ou várias boas linhas, desde que estas sejam verdadeiras. E não um monte de palavras elaboradas para que o autor pareça inteligente.

Entendeste agora?' ;)
Beijinhosssssssssss
p.s tenho de te visitar

 
At 2:29 PM, Blogger .*.Magia.*. said...

Olá Alien...

Eu entendi-te...e sei o que queres dizer...e sim, os meus textos são escritos com emoção, TU sentiste-os, são textos que expressam a minha forma de ver e sentir as minhas emoções...Mas é claro que nem toda a gente os sente assim...possivelamnte haverá quem me leia e sinta que não são sentidos e que são escritos só para impressionar...as palavras são de quem as lê, e não de quem as escreve...

E volto a dizer-te que te compreendi...não há duvida nenhuma que visito blogs, leio, constato que os comentários até são bastante favoráveis, e a mim a escrita não me preenche de forma nenhuma porque a sinto tremendamente artificial...mas isso, sou eu que sinto...haverá gente que se encontra nesse tipo de escrita...
...
A ambiguidade das palavras é tramada, é por isso que costumo dizer que as palavras têm magia...

Saudações mágicas

Ah...Gostei de te ter pelo meu cantinho, e quanto á musica...não tens como parar :(

 
At 4:50 PM, Blogger poca said...

o escrever muito muitas vezes depende da "quantidade" do que se sente.. e da clareza com que isso se nos aparece na mente..

mesmo a falar.. muitas vezes quando estamos chateados ou muito felizes ou excitados com alguma coisa.. não paramos de falar nisso.. parece que não dissemos tudo ainda.. e não reparamos que nos estamos a repetir um e outra vez..
a blogosfera encaro-a como um sítio de desabafo e partilha.. não como uma feira de vaidades onde se pretende "ganhar" uma lista interminável de seguidores..
mas isto, sou só eu.

beijinhos e bom fim de semana

 
At 12:33 AM, Blogger White_Fox said...

A imagem está excelente

 
At 3:12 AM, Blogger Cruzeiro said...

Os textos acabam por representar um pouco a realidade de cada um que os escreve...

 
At 3:32 AM, Blogger Alien David Sousa said...

.*.Magia.*.,eu pensei que não tinhas quando te referiste a muitas vezes dares por ti a escrever e escrever enquanto poderias resumir. Pensei que tinhas ficado com a ideia de que eu era apologista dos texto tipo telegrama!;)

"as palavras são de quem as lê, e não de quem as escreve..."

Discordo! :D As palavras são de quem as escreve para quem as lÊ ;)


"A ambiguidade das palavras é tramada, é por isso que costumo dizer que as palavras têm magia"

LOL para a ambiguidade das palavras ser tramada, ADOREI!


Saudações alienígenas
p.s vou regressar e tu aparece mais vezes.
Quanto ao som.... :|





Poca/off :D
"o escrever muito muitas vezes depende da "quantidade" do que se sente.. e da clareza com que isso se nos aparece na mente.."

E tu escreves muito bem.
Porque se sente que é genuino. É tão simples quanto isto. Quando vou ao teu blog e me deparo com os teus texto são raros aqueles que me deixam indiferente. Às vezes sinto que te conheço. O que é uma mentira. Mas não é totalmente falso.


"a blogosfera encaro-a como um sítio de desabafo e partilha.. não como uma feira de vaidades onde se pretende "ganhar" uma lista interminável de seguidores..
"

Pois é! Mas isto és tu...e não podes encarar as coisas como as vês. Muitas vezes temos de nos distanciar e ver o bicho como ele é. E acredita que existe muita gente que quer sentir que tem seguidores para se acharem muito inteligentes. Que gostam de escrever textos sem conteudo para parecerem algo que não são. E olha que estes seres são em maior numero do que pensas. Começa a dar uma volta pela blogosfera. Não pelos blogs que nós temos nos nossos links, mas por outros e verás do que falo.
Beijinhossssssssssssss



W.FOX...A imagem lol As palavras nem tanto? ;)
Beijos



Cruzeiro,sim concordo. Os pseudo que querem ser mais do que são....isso espelha-se nos textos ;)
Beijos

 
At 11:47 PM, Blogger aquelabruxa said...

olha, eu gostei tanto do primeiro como do segundo.

 
At 5:44 AM, Blogger Alien David Sousa said...

aquelabruxinha, mas o primeiro foi escrito sem alma. Foi apenas um juntar de palavras sem qualquer tipo de conteudo emocional.Está apenas bonitinho visualmente e gramaticalmente.;)O segundo, vai pelo mesmo caminho, mas mais curto. Ambos foram escritos por mim, mas não o foram. :D
beijinhos

 
At 7:22 PM, Blogger Fábula said...

tb escrevo textos do género... não sei se é triste... é o que é, pronto. talvez uma maneira de aliviar qq coisa que se sentiu em determinado momento... sei lá....
vou já...

 
At 9:20 PM, Blogger Alien David Sousa said...

FAB, desde que os textos sejam sentidos. É o que vale. O texto que escrevi foi um exemplo de como muito pseudo-intlectuais escevem sem sentir o que escrevem.
Os teus textos NÂO SÂO COMO OS QUE EU ESCREVI, têm conteudo. Entendes?;)
Beijinhos

 

Post a Comment

<< Home